Publicidade

Notícias de saúde

Crianças que vivem próximas a áreas verdes ganham menos peso

30 de outubro de 2008 (Bibliomed). Um estudo realizado nos Estados Unidos com mais de 3,8 mil crianças confirmou que crianças que vivem próximas a áreas verdes ganham menos peso do que aquelas que moram em uma vizinhança sem esses espaços. Os resultados do trabalho da Universidade de Washington “se alinham a pesquisas anteriores que ligam a exposição a paisagens verdes a melhorias na saúde”.

Os pesquisadores lembram que a obesidade infantil pode levar a um conjunto de problemas de saúde, incluindo diabetes tipo 2, asma, pressão alta, problemas de sono e estresse. Além disso, crianças obesas tendem a ser adultos obesos.

Avaliando, por dois anos, crianças com idades entre três e 16 anos, usando imagens de satélite para medir a cobertura vegetal em sua vizinhança, os pesquisadores observaram que aqueles que vivem em aéreas com maior quantidade de “espaços verdes” apresentavam menores ganhos de peso do que aqueles que viviam longe dessas áreas.

Os especialistas acreditam que isso acontece porque esses jovens têm maior tendência a serem mais ativos pela proximidade de parques e praças, e são menos propensos a restringir suas atividades a ruas e vias.

“Entre adultos, a exposição a áreas verdes está associada a menos estresse e menor IMC (índice de massa corporal), melhoria na saúde auto-relatada e menores períodos de recuperação pós-operatória. Entre crianças e jovens, os efeitos positivos das áreas verdes para a saúde incluem melhora na função cognitiva e redução nos sintomas do déficit de atenção e hiperatividade”, ressaltaram os autores.

Fonte: American Journal of Preventive Medicine. Outubro de 2008.

Copyright © 2008 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: