Publicidade

Notícias de saúde

Mais de 40% dos pais ignoram o peso não-saudável do filho, diz estudo

22 de outubro de 2008 (Bibliomed). Um estudo realizado pela Universidade de Melbourne, na Austrália, indica que mais de 40% dos pais de crianças que estão acima ou abaixo do peso ideal ignoram o problema, acreditando ser esse o peso normal.

Avaliando 2,1 mil crianças, principalmente quanto ao índice de massa corporal e à circunferência da cintura, os pesquisadores descobriram que, no total, 43% dos pais de crianças fora do peso ideal colocam seus filhos no grupo de crianças com peso normal. Entre pais de crianças com sobrepeso, essa taxa aumentaria para a metade.

“Nós vivemos em uma sociedade onde ser gordo está se tornando muito comum, sendo visto como normal”, destacou o especialista Tam Fry, do Fórum Nacional de Obesidade. E, para ele, essa é uma dificuldade inclusive dos profissionais de saúde, que, além de, muitas vezes, não avaliarem o peso da criança de forma correta, enfrentam a resistência dos pais em aceitar os fatos.

Em relação à auto-avaliação das crianças, os magrinhos foram mais propensos a se classificarem dentro do grupo de peso normal – entre aqueles que estavam abaixo do peso, 60% das garotas e metade dos meninos avaliaram seu peso incorretamente.

Os resultados sugerem a importância de uma avaliação correta do peso da criança tanto pelos pais quanto por profissionais de saúde para que sejam tomadas medidas para ajudar à criança a perder ou ganhar peso. Em relação à obesidade, é importante lembrar que ela está associada a diversas doenças na infância e na idade adulta, como depressão e problemas cardiovasculares.

Fonte: BBC News. 19 de outubro de 2008.

Copyright © 2008 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: