Publicidade

Notícias de saúde

Largar Cigarro Pode Ajudar Fumante Idoso a Viver Mais

NOVA YORK (Reuters Health) - Nunca é tarde demais para parar de fumar e reduzir o dano que os cigarros causam aos pulmões e ao sistema cardiovascular, de acordo com um novo estudo.

"Mesmo em idades superiores a 60 anos, (parar de fumar) pode ter um efeito substancial nas taxas de doenças induzidas pelo fumo e continua sendo o método mais eficaz para reduzir o risco de doenças induzidas pelo fumo em fumantes idosos", conclui David M. Burns, da Universidade da Califórnia, em San Diego.

Burns revisou pesquisas sobre fumo e saúde para descobrir se existem benefícios reais para fumantes mais velhos que largam o vício.

Ele apresenta suas descobertas na edição de julho/agosto do American Journal of Health Promotion. Burns explica que as três doenças mais associadas ao fumo são câncer de pulmão, doenças cardíacas e doença pulmonar obstrutiva crônica (COPD).

Como o dano causado pelo fumo é cumulativo, quanto mais tempo a pessoa fuma, maior o risco de desenvolver uma dessas doenças. E, quanto mais cedo a pessoa larga o cigarro, seu risco é mais reduzido.

Entretanto, Burns afirma que mesmo fumantes que largam o vício após 70 anos aumentam suas chances de viver mais. O mesmo vale para quem fuma muito ou pouco.

Fumantes mais velhos estão menos propensos a largar o cigarro do que fumantes mais jovens. Entretanto, a boa notícia é que quando fumantes mais velhos tentam parar, eles tendem mais a se saírem bem, possivelmente porque eles também estão mais propensos a ter ajuda para parar de fumar.

"O consumo de cigarro pode ser conceituado como uma doença contraída na adolescência que causa morte e incapacidade predominantemente em idades avançadas", disse Burns, observando que de mais de 400.000 pessoas que morrem devido a causas relacionadas ao fumo todo ano, cerca de 70 por cento têm mais de 60 anos.

Burns explica que os padrões de morte relacionadas ao fumo mudam de acordo com a idade da pessoas. Entre pessoas com menos de 50 anos, a causa mais comum de morte relacionada ao fumo é doença cardíaca coronária, entretanto, entre 55 anos, o câncer de pulmão causa mais mortes.

As mortes devido a COPD também aumentam com a idade. Burns explica que isso ocorre porque doenças cardiovasculares se desenvolvem mais rapidamente do que câncer de pulmão ou COPD.

Embora fumantes que largam o cigarro não possam reverter todo o dano que foi feito aos pulmões e ao sistema cardiovascular, o ato de parar de fumar reduz o risco de desenvolver e morrer de problemas relacionados ao fumo.

Fumantes mais velhos que largam o cigarro não irão ser tão favorecidos quanto fumantes mais jovens, mas eles irão se beneficiar.

"Os benefícios da interrupção são proporcionalmente menores entre os idosos e podem se manifestar de maneira mais lenta do que entre fumantes mais jovens, mas a interrupção continua sendo a forma mais eficaz de alterar riscos de doenças desencadeadas pelo fumo em todas as idades", afirmou Burns.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited. Reuters Limited shall not be liable for any errors or delays in the content, or for any actions taken in reliance thereon.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: