Publicidade

Notícias de saúde

Droga Anticolesterol Pode Ajudar a Criar Vasos Sanguíneos

Por Maggie Fox, Correspondente de Saúde e Ciência.

WASHINGTON (Reuters) - Drogas para baixar o colesterol conhecidas como estatinas podem ajudar a promover o desenvolvimento de novos vasos sanguíneos ou, pelo menos, ajudar a preservá-los. A descoberta pode ajudar a explicar porque funcionam tão bem na prevenção de doenças cardíacas, informaram pesquisadores dos EUA.

Uma das drogas, a simvastatina, ajudou no crescimento de pequenos novos vasos sanguíneos nas pernas traseiras de coelhos e em tecidos criados em placas de laboratório, conforme a equipe de Keneth Walsh, da Escola de Medicina da Universidade Tufts, em Boston.

Segundo os pesquisadores, as estatinas poderiam ser úteis para tratar pacientes que tiveram obstruções que danificaram tecidos de vasos sanguíneos. Segundo o estudo da equipe, publicado na revista Nature Medicine, a droga também pode ajudar em tratamentos de terapia genética para auxiliar pacientes a criar seus próprios by-pass.

Os pesquisadores testaram a simvastatina, fabricada pela Merck&Co Inc sob o nome de Zocor. Os testes sugeriram que o pravastatina, produzida pela Bristol-Myers Squibb sob o nome de Pravachol, poderia funcionar da mesma forma.

"Provavelmente é um efeito de classe", disse pelo telefone Michael Simons, especialista em angiogênese do Centro Médico Bete Israel Deaconess, da Universidade de Harvard.

A angiogênese é a formação de novos vasos sanguíneos. Drogas que lutam para combater a angiogênese têm sido testadas contra o câncer, mas o processo pode ser estimulado para ajudar pessoas com doenças cardíacas.

A terapia genética usa uma proteína para produzir o crescimento vasos sanguíneos e tem sido considerada em experimentos como uma ajuda para poucos pacientes cardíacos.

Essas drogas também podem prevenir doenças do coração em pacientes com colesterol normal.

Para a equipe de Walsh, as drogas talvez afetem uma proteína conhecida como Akt, que funciona com outras proteínas e compostos, como o óxido nítrico, ajudando na sobrevivência do endotélio que reveste as paredes dos vasos sanguíneos. Os exames de células em placas de laboratório confirmaram a hipótese.

Os pesquisadores testaram coelhos retirando a principal artéria femural e depois deram sinvastatina aos animais para observar se poderiam crescer novos vasos sanguíneos para repor a artéria retirada.

Conforme relatou a equipe de Walsh, houve crescimento de vasos. Para os pesquisadores, as drogas poderiam ser usadas para ajudar o crescimento de vasos sanguíneos em pacientes com doença isquêmica do coração - causada por bloqueio de vasos.

Para Simons, os pesquisadores talvez estejam indo muito longe. "Não é um agente muito potente em si. O que pode ser bastante potente é a combinação dessa droga com algum tipo de fator de crescimento angiogênico, a" haverá um duplo aporte", disse Simons.

Para o pesquisador, o estudo não significa que as estatinas possam ter um novo uso importante. "Isso explica porque temos visto todos esses efeitos positivos dos testes de estatinas em pacientes que têm níveis normais de colesterol. Sabíamos que fazia mais alguma coisa e isso explica o que", disse Simons.

As estatinas interferem com sucesso na produção de colesterol do fígado, ajudam a prevenir doenças cardíacas e derrames, pois interrompem o crescimento de blocos de gordura nas artérias.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited. Reuters Limited shall not be liable for any errors or delays in the content, or for any actions taken in reliance thereon.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: