Publicidade

Notícias de saúde

Violência doméstica pode ser identificada nos serviços de emergência

02 de dezembro de 2008 (Bibliomed). A violência no lar costuma vitimar muitas mulheres, ainda nos dias de hoje, apesar das facilidades em denunciar estes atos de brutalidade e da existência de uma repressão legal que pode ser dirigida aos agressores. O medo de represálias e a situação de dependência socioeconômica contribuem para a manutenção do sigilo, sobre os atos de violência doméstica, por parte das agredidas. As vítimas de violência doméstica freqüentemente procuram cuidados médicos em serviços de emergência, segundo afirmam pesquisadores norte americanos, que publicaram um estudo na revista Annals of Internal Medicine, em Novembro de 2007.

A pesquisa visou esclarecer a forma de identificação das mulheres agredidas, através da comunicação dirigida por elas aos profissionais das unidades de emergência. Foram incluídas na análise 1.281 mulheres, com idades entre 16 e 69 anos, que dialogaram com 80 emergencistas.

Os resultados apresentados demonstraram, que os profissionais do setor de emergência rotineiramente indagam acerca de violência no lar, durante a coleta da história social da paciente. As condições relacionadas a revelação, por parte das vítimas, da origem real de suas lesões, dependem da insistência do emergencista, em questionar sobre a existência de agressões no ambiente doméstico, da abertura dada pelo profissional à paciente para que ela fale a verdade, e da acurácia em identificar precocemente pistas, que indiquem a presença de violência no lar.

As vítimas de violência doméstica podem ser devidamente identificadas nos serviços de emergência, ocasião em que as providências cabíveis devem ser adotadas.

Fonte: Annals of Internal Medicine 2007; 147 (9): 620 – 627 (6 November).

Copyright © 2008 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: