Publicidade

Notícias de saúde

Implantação de stent coronário eleva o risco de alergia de contato

05 de novembro de 2007 (Bibliomed). Os stents coronários são próteses implantadas nas artérias obstruídas, para que estas possam levar o sangue até o coração, no intuito de aumentar a oferta de oxigênio e nutrientes ao músculo cardíaco. Constituem um método eficaz de tratamento do acúmulo de gordura na parede dos vasos sanguíneos. Uma das complicações potenciais do stent coronariano é a oclusão gradativa de seu lúmen. Acredita-se que a alergia a determinados íons metálicos, seja fator de risco para esta complicação, conforme afirmam investigadores suecos, da Lund University, que publicaram uma pesquisa na revista British Journal of Dermatology, em Outubro de 2007.

Participaram do estudo 484 adultos, submetidos à implantação de stent coronário, bem como 447 voluntários. Os resultados apresentados demonstraram que 37% dos pacientes, que receberam stent revestido por ouro, apresentavam alergia de contato a este metal. Por sua vez, apenas 19% dos indivíduos saudáveis, cursaram com sinais de alergia ao ouro. Nos doentes em que foi implantado stent revestido por níquel, também houve altas taxas de alergia de contato.

Dessa forma, os autores concluem que a alta freqüência de alergia de contato, observada em pacientes que receberam stent revestido por ouro, sugere a presença de sensibilização prévia. A implantação de stent coronariano revestido por ouro ou níquel não pode ser descartada, como potencial fator de risco, para o surgimento da alergia de contato.

Fonte: British Journal of Dermatology 2007; 157 (4): 730 – 738 (October).

Copyright © 2007 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: