Publicidade

Notícias de saúde

Idosos têm mais alergia de contato que jovens

05 de abril de 2007 (Bibliomed). A alergia de contato é uma doença inflamatória da pele (dermatite), em decorrência de exposição a alérgenos presentes em diversos compostos. Os alérgenos são partículas capazes de irritar os tecidos sensíveis, provocando uma série de manifestações clínicas. Na pele já sensibilizada, os alérgenos costumam gerar coceira, vermelhidão, pápulas, dentre outras alterações.

Os idosos estão sob maior risco de desenvolver alergia de contato, após a exposição a medicamentos tópicos, como pomadas e cremes, segundo afirma um grupo de pesquisadores ingleses, que escreveram um estudo na revista Contact Dermatitis, em 2007. A pesquisa foi realizada em um hospital britânico, durante 11 anos, revelou que os indivíduos com idade acima de 70 anos têm maior predisposição a apresentar uma dermatite de contato, em comparação com os indivíduos mais jovens.

Outro tipo de substância capaz de sensibilizar a pele dos idosos são os perfumes e fragrâncias, bem como os preservativos contendo látex. Além disso, os idosos com alergia de contato, costumam desenvolver sintomas após a exposição a diversos tipos de alérgenos, ou seja, após a sensibilização inicial, diversas substâncias são capazes de desencadear a resposta inflamatória na pele.

Assim, os autores concluem, que o uso de substâncias tópicas pelos idosos, deve ser feito com cautela e cuidados. Após a identificação da alergia de contato, é recomendável a interrupção do uso do composto que contém o alérgeno responsável pela exacerbação do quadro.

Fonte: Contact Dermatitis 2007; 56 (4): 229 – 231 (April).

Copyright © 2007 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: