Publicidade

Notícias de saúde

Cientistas Usam Poucas Mulheres em Pesquisas Sobre Coração

BOSTON (Reuters) - Nos anos 80, o governo norte-americano foi criticado por realizar a maioria das pesquisas de doenças cardíacas em homens, o que gerou uma série de petições federais para incluir mais mulheres como participantes dessas pesquisas.

Agora, uma avaliação concluiu que, embora mais mulheres estejam sendo estudadas, os homens ainda continuam sendo o foco de muitas das pesquisas sobre a principal causa de morte entre homens e mulheres.

Escrevendo no New England Journal of Medicine, David Harris, da Faculdade de Yale, e Pamela Douglas, da Universidade de Wisconsin, afirmam que o número de mulheres envolvidas em testes clínicos aumentou dramaticamente, mas somente por causa de dois estudos restritos a mulheres.

Eles afirmam que "não têm havido aumentos substanciais na proporção de mulheres envolvidas em testes com ambos os sexos nos últimos 30 anos".

Utilizando dados de estudos conduzidos entre 1965 a 1998, os pesquisadores descobriram que 54 por cento dos participantes eram mulheres. "Entretanto, metade das mulheres estava envolvida em duas grandes pesquisas exclusivas para mulheres", afirmaram os pesquisadores.

Se os estudos só com mulheres forem retirados da contagem, as mulheres respondem a somente 38 por cento dos voluntários e a proporção de mulheres envolvidas nos estudos "não aumentou significativamente ao longo do tempo", disseram os pesquisadores.

As mulheres foram particularmente subrepresentadas em pesquisas clínicas sobre insuficiência cardíaca. Mesmo os experimentos que se concentraram em mulheres nem sempre lidavam com os tipos de doenças cardíacas que afetam o sexo feminino. Os esforços de pesquisas "que envolveram mulheres exclusivamente não cobrem o amplo espectro de doenças cardiovasculares que afetam mulheres, assim como homens", disseram Harris e Douglas. Eles acrescentaram que, como existem diferenças de gênero em doenças cardíacas, "devemos obter os dados exigidos para estabelecer tratamento a mulheres".

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited. Reuters Limited shall not be liable for any errors or delays in the content, or for any actions taken in reliance thereon.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: