Publicidade

Notícias de saúde

Efeitos do aleitamento materno sobre a pressão arterial na vida adulta foram superestimados

24 de Novembro de 2003 (Bibliomed). A pressão arterial nos indivíduos adultos tem uma forte influência no risco de doença coronária e de derrames. Sabe-se que fatores que operam bem cedo na vida de cada pessoa (desde a vida intra-uterina, após o nascimento e durante a infância), influenciam o desenvolvimento do comportamento da pressão sanguínea após a maioridade, e que o tipo de alimentação nesta fase é um destes fatores.

Alguns estudos publicados anteriormente, a maioria deles pequenos, sugeriram que o fato de uma criança ser amamentada por sua mãe estaria relacionado a uma pressão arterial notoriamente mais baixa durante a infância.

Agora, uma revisão sistemática conduzida por pesquisadores britânicos, analisou uma série de estudos já publicados nos quais se buscaram comparar os efeitos do aleitamento materno versus os efeitos do aleitamento artificial sobre a pressão arterial de indivíduos de diversas faixas etárias.

O novo estudo, publicado na revista British Medical Journal neste último fim de semana sustenta que o tamanho das amostras dos estudos revisados e vieses relativos às suas publicações podem ter atribuído uma importância excessiva a achados positivos, que são clínica e epidemiologicamente limitados, e que o aleitamento materno não teria importância significativa na evolução da pressão arterial das pessoas pelo resto de suas vidas.

Copyright © 2003 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: