Publicidade

Notícias de saúde

Como o Viagra pode deixar um rastro de vidas arruinadas

28 de Agosto de 2003 (Bibliomed). Um novo livro, escrito pelo médico americano Dr. Abraham Morgentaler, analisa os resultados da introdução da pílula contra impotência Viagra, que, em alguns casos, tem tornado piores os relacionamentos entre casais. O Dr. Morgentaler, um urologista e um professor na Harvard medical School, e que tem trabalhado em pesquisas acerca da disfunção orgânica erétil, procurou explorar a noção de que o Viagra seria uma solução automática e rápida para todos os problemas sexuais.

O autor não critica as milhões de prescrições de Viagra feitas desde que a droga foi introduzida em 1998; mas ele apresenta fatos de modo incisivo, que não são tão bem conhecidos, como que a droga funciona em 80% dos homens com ansiedade de desempenho, mas apenas em dois terços daqueles com outros tipos de deficiência orgânica erétil.

O que o livro faz melhor, porém, é demonstrar como "uma ereção não pode resolver problemas mais complexos”. Segundo o autor, quando os casais percebem que a obtenção da ereção não é a solução de seus problemas, o relacionamento entre eles pode se deteriorar em definitivo. O mito do Viagra teria menos a ver com a efetividade do medicamento do que com a propensão cultural de nossa sociedade para procurar por soluções fáceis para nossas dificuldades.

Cada capítulo de seu livro, intitulado "O Mito do Viagra" (ainda não lançado no Brasil), descreve uma situação na qual um paciente pensou ser o Viagra a resposta aos seus problemas.

Copyright © 2003 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: