Publicidade

Notícias de saúde

Acidentes automobilísticos com grávidas sem cinto de segurança têm alto risco de mortalidade fetal

05 de Agosto de 2003 (Bibliomed). Motoristas grávidas que não usam o cinto de segurança, quando envolvidas em um acidente automobilístico, tem uma probabilidade quase três vezes maior para ocorrência de morte fetal e duas vezes maior de apresentarem hemorragia materna excessiva, quando comparadas com acidentes automobilísticos envolvendo grávidas em uso do cinto de segurança.

Isto é o que revela um novo estudo publicado no mês de agosto de 2003 na revista Obstetrics & Gynecology. Segundo o estudo, preparado na Universidade de Utah nos Estados Unidos, muitas mulheres grávidas não usam cintos de segurança, apesar de já terem sido apresentadas pesquisas significativas acerca do valor protetor destes equipamentos.

As pesquisas prévias esclarecem que as principais razões para não usar os cintos incluem o esquecimento, o desconforto ou incomodo sobre o abdômen, carros que não tenham cintos de segurança, e temor de que os cintos de segurança possam causar danos para a mulher ou para o feto. Os acidentes automobilísticos são a principal causa de morte fetal nos Estados Unidos.

Segundo os autores, deveriam ser feitas campanhas para orientação e educação das motoristas, no sentido destas mortes fetais serem evitadas.

Copyright © 2003 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: