Publicidade

Notícias de saúde

Casos de asma podem aumentar consideravelmente nos próximos anos

08 de Maio de 2003 (Bibliomed). Ontem, Dia Mundial de Combate à Asma, especialistas de todo o mundo lembraram a importância do tratamento contínuo e alertaram para o risco de uma explosão no número de casos desta que já é uma das doenças de maior incidência no planeta, atingindo cerca de 300 milhões de pessoas.

O que preocupa é que o aumento da asma está diretamente ligado à urbanização. Hoje 45% da população mundial estão concentradas nas grandes metrópoles, e estima-se que até 2025 esse índice chegue a 59%, aumentando proporcionalmente o número de casos da doença. Em alguns países desenvolvidos, como a Inglaterra, a situação é tão preocupante que a asma vem sendo tratada como prioridade pelo governo.

A asma é caracterizada por tosse, chiado, falta de ar e sensação de aperto no peito. Dados do Ministério da Saúde estimam que 35% dos brasileiros sofrem de doenças alérgicas, e que a asma atinge quase 16 milhões de pessoas e é a quarta maior razão de internações no SUS. Mas pequenas mudanças de hábito em casa e no trabalho podem evitar a maioria das crises de doenças respiratórias, reduzindo, inclusive, a mortalidade indireta causada por infecções hospitalares.

Mantenha os ambientes secos e ventilados; encape colchões, travesseiros e almofadas com plástico ou tecidos impermeáveis; aplique produtos antimofo e acaricidas em frestas e cantos de móveis; evite acumular livros e brinquedos; incentive as crianças a brincar ao ar livre e a se agasalharem no tempo de frio; evite a poeira e o mofo, substituindo a vassoura pelo pano úmido; troque as roupas de cama uma vez por semana; retire as cortinas ou lave a cada quinze dias as de tecidos sintéticos; não use inseticidas em spray e não acenda cigarro em ambientes fechados ou perto de pessoas alérgicas.

Copyright © 2003 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: