Publicidade

Notícias de saúde

Risco de epidemia de febre amarela em Minas mobiliza diversos órgãos no Estado

10 de Fevereiro de 2003 (Bibliomed). A Superintendência de Epidemiologia da Secretaria de Saúde de Minas Gerais já confirmou 13 mortes por febre amarela na região do Serro, no Alto Jequitinhonha. Outros sete casos estão sob investigação. Segundo o boletim divulgado na última quinta-feira, 38 casos da doença já foram confirmados na região e outros 24 suspeitos estão sendo investigados. A situação em Minas Gerais é preocupante. No ano passado foram registrados oito casos da doença em todo o país. Em 2001, foram 41 casos e no ano anterior, 85.

Para conter a epidemia no estado, o secretário da Saúde, Marcus Pestana, pediu a ajuda de diversos órgãos, entre Secretarias de Estado, polícias, Copasa, Ibama, IEF e Infraero, para que moradores e visitantes sejam vacinados contra a doença. O risco é maior para aqueles que irão viajar para áreas próximas a matas naturais ou cachoeiras e para os praticantes de esportes radicais ou esportes da natureza, principalmente nesta época de chuvas, propícia à proliferação do mosquito transmissor da doença.

Os sintomas da febre amarela são febre, hemorragia digestiva alta ou baixa e dor de cabeça. A vacina pode ser encontrada, gratuitamente, em qualquer época do ano em todos os postos de saúde. Ela deve ser aplicada com antecedência mínima de dez dias se a pessoa for viajar para áreas de risco. A imunização vale por dez anos. As crianças podem ser vacinadas a partir dos seis meses. Grávidas, imunodeprimidos - que estejam em tratamento de Aids ou câncer - e pessoas que estiveram tomando remédios à base de corticóides não devem ser vacinados.

Uma extensa faixa de território brasileiro é considerada endêmica para a febre amarela silvestre. O vírus amarílico, que tem o macaco como hospedeiro, circula nas áreas de matas em todos os estados das regiões Norte e Centro-Oeste (Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul), além do Maranhão, Minas Gerais, São Paulo, Paraná, Santa Catarina, sudoeste do Piauí, oeste da Bahia e noroeste do Rio Grande do Sul.

Copyright © 2003 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: