Publicidade

Notícias de saúde

Violência é problema de Saúde Pública, afirma Organização Mundial de Saúde

25 de Novembro de 2002 (Bibliomed). Quase metade das mulheres que morrem devido a homicídios são assassinadas pelo seu marido atual ou anterior, ou pelo namorado. Isto é o que informou a Organização Mundial de Saúde na última sexta feira ao comunicar o lançamento de um novo relatório sobre Violência e Saúde.

Segundo o relatório, a violência responde por aproximadamente 7% de todas as mortes entre as mulheres entre os 15 e 44 anos de idade em todo o mundo. Em alguns países até 69% das mulheres são agredidas fisicamente, e chega a 47% a porcentagem de ocorrência de uma primeira relação sexual forçada.

O relatório comprova ainda que a violência contra as mulheres é ligada a várias condições, tais como danos físicos, síndromes de dor crônicas, depressão e comportamento suicida. A violência cometida pelo parceiro pode também afetar o salário e o desempenho da mulher em seu trabalho.

O lançamento do relatório iniciou uma Campanha Global para Prevenção da Violência com os objetivos de elevar a consciência acerca da violência como sendo um importante problema de Saúde Pública, e o papel que os organismos locais de Saúde podem representar na sua prevenção.

Muitos países incluindo Bélgica, Costa Rica, Brasil, Colômbia, Filipinas, Tailândia, Papua-Nova Guiné, Moçambique e África do Sul se comprometeram a realizar eventos para discutir o impacto da violência e implementar as recomendações do relatório.

No dia 29 de novembro será lançado aqui em Boa Saúde um especial preparado pela Johns Hopkins University sobre o tema da Violência contra a Mulher.

Fonte: Organização Mundial de Saúde
http://www.who.int/mediacentre/releases/pr89/en/

Copyright © 2002 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: