Publicidade

Notícias de saúde

Pedra nos rins pode ser evitada com dieta adequada e muita água

26 de Agosto de 2002 (Bibliomed). O cálculo renal pode ser prevenido com algumas medidas simples, como diminuir a quantidade de sal ingerida, evitar o consumo de proteínas e derivados do leite e, principalmente, beber muita água. O recomendado àquelas pessoas propensas a desenvolver cálculo é que tomem de três a quatro litros de água por dia, para conseguir produzir dois litros de urina diariamente. Já aquelas que nunca apresentaram problema devem tomar 2,5 litros para eliminar 1,5 litros de urina.

Popularmente conhecido como pedra nos rins, o cálculo renal caracteriza-se por uma formação de cristais de cálcio ou outras substâncias dentro do sistema urinário, podendo estar localizado no rim, ureter ou bexiga. Toda pessoa forma cristais, mas os elimina pela urina. Naquelas cujos rins têm dificuldade de expulsar os cristais, devido a uma propensão genética, os cristais se agregam formando pedras cada vez maiores. Não existe um tratamento universal para o problema que atinge cerca de 15% dos brasileiros, mas é possível identificar sua causa e indicar um tratamento à base de medicamentos e dieta, a fim de combater as dores ou espaçar o reaparecimento das cólicas renais, que começam nas costas, seguem pela região abdominal e alcançam as proximidades da virilha, acompanhadas de vômito e náuseas.

Segundo o presidente da Sociedade Brasileira de Urologia em Minas Gerais, Francisco Flávio Horta Bretãs, cálculos de até sete milímetros têm 50% de chance de serem eliminados naturalmente. Acima desse tamanho, as chances caem para 20%, necessitando de tratamento. Um dos tratamentos mais usados para eliminar as pedras, na crise aguda, é a litotripsia extracorpórea, em que elas são pulverizadas por ondas ultra-sônicas e transformadas em areia, facilitando a eliminação pela urina. Esse tratamento é eficiente para pedras de até três centímetros localizadas nos rins, mas é contra-indicado nos cálculos de grandes volumes dentro do rim e em cálculos em crianças. Acima desse tamanho é indicada a litotripsia endoscópica. Quando o cálculo estiver localizado nos rins, é feita uma punção no flanco (região abdominal lateral) do paciente, introduz-se um aparelho por um pequeno orifício, fragmenta-se o cálculo e retira-o. A cirurgia convencional é restrita a casos mais complicados, como cálculos muito grandes e sem acesso cutâneo.

Copyright © 2002 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: