Publicidade

Notícias de saúde

Informações de saúde na Internet podem não ter base científica

19 de Julho de 2002 (Bibliomed). Jornalistas realizaram um estudo incluindo um total de 1.200 websites e mostraram que apenas 35% dos mesmos não tinham interesse em promoção de produtos e tinham base científica sólida em suas reportagens. O estudo realizado pelo Dr. Michael D. Slater e colaboradores do Department of Journalism and Technical Communication at Colorado State University in Fort Collins, foi publicado no JAMA.

Como a internet hoje é um dos principais meios de comunicação mundial, esta observação traz grave preocupação para toda a comunidade. Os pesquisadores procuraram oito termos relacionados à doença cardíaca, oito relacionados à câncer e oito relacionados a perda de peso nos cinco principais portais de busca do mundo: Yahoo, America Online, Microsoft Network, Lycos e Go. A observação de que os sites listados podem não estar fornecendo informações consistentes aos consumidores é preocupante dado o acesso amplo destes a estes conteúdos.

Dos sites visitados, 11% foram baseados em evidências científicas, mas tinham por objetivo a venda de produtos e 22% não tinham conteúdo com base científica e vendiam produtos “de saúde”.

Segundo os pesquisadores, os sites dedicados à perda de peso foram os mais propensos a apresentar informações não científicas e a promover venda de produtos, sendo os menos propensos a isto os sites devotados ao câncer.

Segundo os pesquisadores, os consumidores devem estar atentos à qualidade do conteúdo que acessam na internet quando o assunto é saúde. Os profissionais de saúde devem estar atentos para esta possibilidade, estando prontos a orientar seus pacientes quanto à busca de conteúdo válido neste meio de comunicação mundial. O conteúdo de informação veiculado na Internet goza de boa reputação entre os consumidores segundo entrevista feita nos EUA, França, Alemanha e Japão, e a presença destes sites sem fundamentação científica pode estar distorcendo informações importantes que estes consumidores estão buscando.

Os membros da equipe editorial do site Bibliomed.com.br direcionado aos profissionais de saúde afirmam que a seleção das noticias e trabalhos publicados é de extrema importância; vários profissionais usam atualmente o site como atualização principalmente após inicio dos cursos de atualização à distância, em parceria com o Cenex da Universidade Federal de Minas Gerais. O mesmo cuidado é feito com os artigos e notícias do site Boasaude.com supervisionado pela mesma equipe.

Entrevista feita recentemente pela Harris Interactive mostrou que a maioria dos adultos em quatro países diferentes acredita que o governo deve regular a presença de informações de sáude on-line. Enquanto este controle ainda não ocorre, é importante uma boa dose de discernimento para que as pessoas não se deixem iludir por informações distorcidas que podem trazer riscos à saúde.

Copyright © 2002 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: