Publicidade

Notícias de saúde

Campanha de prevenção do câncer do colo de útero supera meta

17 de Maio de 2002 (Bibliomed). O Ministério da Saúde e o Instituto Nacional de Câncer (Inca) divulgaram os resultados preliminares da Campanha Nacional de Prevenção do Câncer de Colo do Útero, realizada entre 18 de março e 30 de abril. Mais de 3,7 milhões de mulheres de 35 a 49 anos fizeram o exame preventivo, o “Papanicolau”. O resultado é superior à meta inicial de 3,2 milhões de exames.

O anúncio do balanço fez parte da cerimônia de abertura da reunião de avaliação da segunda fase de intensificação do “Viva Mulher - Programa Nacional de Controle de Câncer de Colo do Útero”, na última terça-feira. O resultado é considerado uma vitória, porque o diagnóstico precoce da doença e o tratamento de lesões que favorecem o aparecimento do câncer são a melhor forma de combater a doença.

Nos últimos anos, houve um aumento do número de casos de câncer do colo de útero no País. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o Brasil é um dos 15 países com maiores taxas de mortalidade pela doença. Dados do Inca revelam que dez brasileiras morrem por dia, vítimas do câncer do colo de útero. Em 2001, foram registrados 16.270 novos casos da doença. Esse câncer é o terceiro tipo mais comum entre as mulheres, atrás apenas do câncer de pele e do câncer de mama.

“Queremos mudar esse cenário”, afirma o chefe da Divisão de Detecção Precoce do Inca, Luiz Cláudio Thuler. O exame preventivo é indolor, gratuito e está disponível o ano inteiro nos postos de saúde. Thuler afirma que ainda existem materiais de coleta e equipamentos suficientes para novos atendimentos. E lembra que o Papanicolau reduz em 70% o risco de morte pela doença. As mulheres com idade entre 25 e 59 anos têm maior chance de desenvolver esse tipo de câncer. O ideal é fazer o “Papanicolau” anualmente ou de acordo com a orientação médica.

Copyright © 2002 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: