Publicidade

Notícias de saúde

Aumenta o número de derrames entre os jovens usuários de drogas

11 de Maio de 2000 (Bibliomed). Médicos estão enfrentando um aumento alarmante do número de derrames entre os jovens usuários de cocaína, anfetaminas ou Ecstasy, conforme divulgarão pesquisadores na edição deste sábado do British Medical Journal (BMJ).

Estas drogas podem causar hemorragia cerebral em pessoas que têm problemas arteriais, alertam cientistas do Hospital Nacional de Londres Para Neurologia e Neurocirurgia.

"A pandemia do uso de cocaína na sociedade ocidental está mostrando indícios de sua associação com a hemorragia cerebral", escreveram os pesquisadores. "Está se tornando evidente que o uso abusivo de cocaína por pessoas com anormalidades vasculares pode levar à hemorragia".

A equipe informa que, nos últimos sete meses, tratou 13 usuários de drogas que tiveram derrame, sendo que 12 deles sofriam de malformação nas artérias cerebrais. Deste grupo, quatro morreram, um ficou com graves problemas no cérebro e os outros se recuperaram, após a cirurgia.

Os derrames acontecem quando um vaso do cérebro estoura, causando a morte das células cerebrais ao redor, por falta de oxigênio. Dependendo da dimensão da hemorragia, as conseqüências podem ser perda de memória, invalidez, coma ou até a morte.

Os derrames são raros entre os jovens e, quando acontecem, geralmente são provocados por problemas no coração ou no sistema sangüíneo.

Os autores do estudo alertaram os médicos para estarem atentos a sintomas precoces que poderiam ser causados pelo uso de drogas. Jovens que têm fortes dores de cabeça após usar anfetaminas, Ecstasy ou cocaína poderiam ser mais vulneráveis a um derrame.

O relatório que será publicado no BMJ é o mais recente a destacar os efeitos letais destas drogas no sistema cardiovascular dos jovens e, aparentemente, saudáveis.

John Henry, um especialista do Hospital St. Mary's, em Londres, acredita que até 10% dos pacientes que chegam na sua sala de emergência com dores no peito usaram cocaína em excesso.

Calcula-se que de 25 milhões a 30 milhões de americanos já consumiram cocaína e de cinco milhões a seis milhões recorrem à droga regularmente, segundo os pesquisadores britânicos, que acrescentam que o uso de drogas assumiu proporções "epidêmicas" nos Estados Unidos e na Grã-Bretanha.

Copyright © 2000 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: