Publicidade

Notícias de saúde

Ministério da Saúde dá início à campanha de prevenção de câncer do colo de útero

Belo Horizonte, 19 de Março de 2002 (Bibliomed). Mulheres entre 35 e 49 anos que nunca fizeram o exame preventivo contra câncer de colo de útero, conhecido popularmente como Papanicolau, devem procurar um centro de saúde da rede básica de sua cidade até o dia 12 de abril. O Ministério da Saúde deu início a uma campanha nacional de incentivo à realização do exame preventivo que pode detectar a existência de lesões ainda em estágio inicial. O objetivo é atender cerca de 2,5 milhões de mulheres em todo o País, que estão há três anos ou mais sem se submeter ao exame.

O Programa Nacional de Controle do Câncer do Colo do Útero escolheu o seguinte slogan para a campanha: "Declare seu amor por você mesma". Uma primeira etapa da campanha foi realizada em 1998.

O exame citopatológico de Papanicolau é oferecido às brasileiras gratuitamente e está disponível ao longo do ano em unidades de saúde nos 26 estados brasileiros, além do Distrito Federal. Estão integrados à rede do Sistema Único de Saúde aproximadamente 7 mil postos de coleta, 700 laboratórios de citopatologia, 200 laboratórios de histopatologia, 300 pólos de cirurgia de alta freqüência e 150 centros de alta complexidade em oncologia, que têm garantido às mulheres o acesso às técnicas de prevenção e tratamento dessa doença.

Nos últimos três anos, foram realizados aproximadamente 23 milhões de exames preventivos para câncer do colo do útero e investidos cerca de R$ 136 milhões em procedimentos do programa de prevenção, que incluem coleta, exames citopatológicos e anatomopatológicos de colo uterino, além de cirurgia.

O câncer de colo de útero é o terceiro tipo mais comum entre as mulheres. As chances de cura quando a lesão é diagnosticada e tratada precocemente são elevadas.

Dados publicados pelo Instituo Nacional do Câncer (Inca), em 2001, indicaram a ocorrência de 16.270 novos registros de câncer de colo uterino. De 1979 a 1998, o número de óbitos subiu 29% na população feminina, o que indica a baixa procura pelo exame preventivo gratuito. A estimativa é de que dez mulheres morram por dia vítimas desse tipo de câncer.

O governo brasileiro se comprometeu, durante a VI Conferência Mundial sobre a Mulher, realizada na China em setembro de 1995, a desenvolver um programa abrangente para conseguir reduzir a elevada taxa de mortalidade pela doença na década de 80. Dessa iniciativa surgiu o Programa Nacional de Controle do Câncer do Colo do Útero, batizado como Programa Nacional de Controle do Câncer do Colo do Útero Viva Mulher.

Copyright © 2002 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: