Publicidade

Notícias de saúde

Municípios de São Paulo estão em alerta máximo contra dengue hemorrágica

Belo Horizonte, 07 de Fevereiro de 2002 (Bibliomed). Depois do aparecimento do primeiro caso de dengue hemorrágica no estado de São Paulo, diversas cidades decretaram estado de alerta contra a doença e estão traçando alternativas de emergência para controlar a epidemia. A Secretaria de Saúde de São Sebastião, por exemplo, resolveu intensificar a campanha de combate ao mosquito Aedes aegypti, seguindo orientação da Superintendência de Controle de Endemias (Sucen).

Segundo Celeste Cristina Azevedo, diretora técnica do órgão, a preocupação é maior na cidade porque, no ano passado, o índice de infecções pelo vírus tipo 1 foi alto e uma reinfecção pode evoluir para a dengue hemorrágica, que é a forma mais grave da doença. Além disso, a cidade registra grande movimento de pessoas provenientes de diversas partes do País. No ano passado, a cidade registrou 440 casos de dengue do tipo 1.

A região central do município foi a mais atingida, justamente pela proximidade com o porto. Segundo a diretora da Secretaria de Saúde de São Sebastião, o órgão tem uma equipe de agentes de saúde que visitam, todos os dias, os moradores da cidade dando orientações de como eliminar os focos e os criadouros do mosquito transmissor da doença. A Vigilância Epidemiológica de DIR 21 (Direção Regional de Saúde), de São José dos Campos registrou cinco casos confirmados de dengue no mês de janeiro nas cidades de sua abrangência, sendo que um deles aconteceu em São Sebastião.

Desde o início do ano foram registradas 54 suspeitas de dengue nos 12 municípios que compõem a DIR 21.

Em Caraguatatuba, a Secretaria de Saúde iniciou, na última semana, um “arrastão” na tentativa de identificar e eliminar os focos do mosquito. Moradores e turistas estão sendo orientados. Doze agentes de saúde visitam bairros como Indaiá, Caputera e Sumaré, vistos pela prefeitura como os de maior risco.

Ricardo Fernandes, biólogo da Secretaria de Saúde, ressalta que o objetivo é impedir que aumente o número de mosquitos transmissores da cidade antes do início do Carnaval.

O primeiro caso de dengue hemorrágica de São Paulo, foi confirmado no início da semana passada, em um paciente de Campinas. Todos os casos de dengue são notificados à Sucen, que envia equipes à casa do infectado em busca de novos focos e criadouros do mosquito.

Os sintomas da doença são febre intensa, dor de cabeça, dores fortes nos olhos, na musculatura, nos ossos e nas juntas. No caso da hemorrágica, ocorre sangramento pelas gengivas, pele e intestino podendo levar à morte.

Copyright © 2002 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: