Publicidade

Notícias de saúde

Medicina baseada na Providência ?

Belo Horizonte, 09 de Janeiro de 2002 (Bibliomed). As festas de fim de ano trazem para perto a religiosidade de toda a população cristã. Em relação à medicina, a crença de que as orações podem ajudar na recuperação dos doentes existe há muitos séculos.

Mas como a ciência se relaciona com estes fatos? Existe como quantificar o poder da oração?

No número de fim de ano os editores da revista British Medical Journal resolveram trazer esta discussão para o meio médico. Em meio a um número considerado pela própria revista como “paranormal”, onde foram publicados trabalhos relacionados a temas pouco usuais, como a morte causada por magia negra e o poder de rezar o terço em acalmar as pessoas, um estudo chamava a atenção: o poder das orações em intenção dos enfermos.

O Dr. Leonard Leibovici, do Departamento de Medicina do Rabin Medical Center em Israel começou seu experimento abandonando a idéia de que o Tempo é linear. Usando um estudo randomizado duplo cego ele pediu a pessoas, durante o ano de 2000, que rezassem em intenção de pacientes internados em seu hospital anos antes, entre 1990 e 1996.

Os 3393 pacientes foram divididos em 2 grupos – uns que receberam orações, e outro que não. Todos os pacientes apresentavam um quadro de infecção na corrente sangüínea.

O grupo dos pacientes que receberam orações teve uma mortalidade de 28,1%, enquanto que o grupo dos que não receberam as orações teve uma mortalidade maior, de 30,2%.

A duração da internação hospitalar e da febre foram significativamente menores no grupo dos 1691 pacientes que receberam orações (houve significado estatístico nesta diferença).

O Dr. Leibovici concluiu que as orações deveriam ser usadas como tratamento coadjuvante para pacientes com quadro de infecção generalizada no sangue.

Como seria de esperar, o trabalho gerou muitas controvérsias – desde aplausos a críticas severas, algumas delas bastante sarcásticas. Talvez a mais sarcástica destas críticas tenha sido a seguinte: “uma vez que o tratamento funciona, conforme o estudo demonstra, deve-se agora tratar o grupo de controle, e reavaliar os resultados”.

Fonte: Leibovici L. Effects of remote, retroactive intercessory prayer on outcomes in patients with bloodstream infection: randomised controlled trial. BMJ 2001; 323: 1450-1451

Copyright © 2002 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: