Publicidade

Notícias de saúde

Catarinenses recebem informações sobre a tuberculose

Belo Horizonte, 05 de Dezembro de 2001 (Bibliomed). O Estado da Santa Catarina promoveu uma campanha ampla de combate à tuberculose. O objetivo foi alertar a população sobre os riscos, sintomas, formas de contágio e tratamento da doença.

Apesar do Estado possuir um dos melhores índices de controle da tuberculose no Brasil, apenas este ano, foram notificados cerca de 1.300 novos casos de tuberculose no Estado. As cidades de Itajaí, Florianópolis e Joinville são as que apresentam maior número de registros. Atualmente, aproximadamente 2.200 pacientes estão em tratamento em Santa Catarina.

A tuberculose é uma doença contagiosa, transmissível, que ataca o homem e compromete principalmente os pulmões, embora possa se localizar em qualquer parte do corpo. A transmissão se dá entre dois indivíduos, através da tosse de um doente, que elimina bacilos de Koch (Mycobacterium tuberculosis) no ar. Os bacilos aspirados se instalam no pulmão.

Algumas pessoas, sobretudo crianças, podem ter o contato com o bacilo da tuberculose sem desenvolver a doença. Nesses casos, o organismo se defende das ações maléficas do bacilo.

Quando se tem esse primeiro contato com o bacilo, sem desenvolver a infecção, a pessoa apresenta sinais discretos similares aos de um resfriado comum: mal estar, febre baixa e tosse. Nesses casos, os bacilos ficam "adormecidos" no organismo.

Quando há a infecção, os sintomas ficam mais evidentes. Há febre, tosse persistente, cansaço, perda de apetite e emagrecimento. Quando a tuberculose compromete outros órgãos e não apenas os pulmões, os sintomas dependerão da localização da doença.

Estima-se que, em países pouco desenvolvidos, aproximadamente 70% da população esteja infectada pelo bacilo de Koch.

Copyright © 2001 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: