Publicidade

Notícias de saúde

Obras de saneamento previnem doenças

Belo Horizonte, 27 de Agosto de 2001 (Bibliomed). O ministro da Saúde, José Serra, assinou há alguns dias os convênios para a execução do Projeto Alvorada em Minas Gerais. O programa vai destinar cerca de R$ 47 milhões para obras de saneamento básico, que vão melhorar as condições de saúde e de vida da população. Este ano, serão beneficiados 93 dos 275 municípios mineiros escolhidos para fazer parte do Projeto.

A etapa do Alvorada em Minas Gerais vai garantir obras de saneamento básico – sistemas de água e esgoto, além de melhorias sanitárias nos domicílios – que atingem quase 50 mil famílias mineiras. Grande parte dos municípios escolhidos para a primeira parte do trabalho fica no Norte e Nordeste do Estado, áreas com situação precária no que diz respeito ao saneamento básico.

As obras de infra-estrutura têm efeitos diretos sobre a saúde do cidadão. O contato com a água sem tratamento e com o esgoto pode provocar doenças como cólera, esquistossomose, tracoma, febre tifóide, leptospirose, hepatite e doenças diarréicas, entre outras.

Dados do Sistema Único de Saúde (SUS) apontam que 3,4 milhões de pessoas foram internadas no período de 1995 a 1999 por doenças relacionadas aos problemas de saneamento básico.

Há comprovações de que condições sanitárias adequadas possam reduzir em 80% os casos de febre tifóide, por exemplo. O decréscimo de casos também ocorre em outras doenças, como a diarréia, infecções cutâneas e gastroenterite.

A assinatura do convênio em Minas Gerais é apenas uma parte do Projeto Alvorada, lançado em julho do ano passado com o objetivo de melhorar as condições de vida de populações que vivem em áreas com os índices mais baixos de Desenvolvimento Humano de todo o País.

O saneamento não é a única meta. Há programas de geração de renda, educação, além de saúde. O governo federal identificou municípios em 23 estados brasileiros com baixos índices de desenvolvimento humano onde serão executados 15 programas com um investimento de R$ 13,2 bilhões até 2002.

Os convênios já foram assinados em Sergipe, Pernambuco, Ceará, Maranhão, Rio Grande do Norte, Paraíba, Mato Grosso, Alagoas, Pará, Goiás, Paraná, Amazonas, Bahia e Rondônia.

Apenas em saneamento básico serão investidos R$ 2,6 bilhões até o ano que vem. Nas obras de saneamento executadas este ano, os benefícios atingem cerca de 1,3 milhão de famílias.

Copyright © 2001 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: