Publicidade

Notícias de saúde

Bill Gates doa dinheiro para combater elefantíase

Belo Horizonte, 09 de Agosto de 2001 (Bibliomed). A Fundação Bill e Melinda Gates acaba de fazer uma doação milionária para a Escola de Medicina Tropical de Liverpool. Foram entregues a instituição cerca de R$ 3,4 milhões para combater a elefantíase, uma das mais terríveis doenças tropicais.

Esta é a maior soma doada a uma instituição de saúde para esse tipo de tratamento e significa o reconhecimento do trabalho da escola inglesa na luta contra a doença.

Os sintomas da elefantíase são terríveis. Membros e órgãos genitais incham, praticamente impedindo a pessoa de trabalhar ou levar uma vida sexual normal. A elefantíase é um problema endêmico em 80 países, entre eles, o Brasil que tem inúmeras ocorrências da doença, principalmente no Nordeste.

Entre 120 e 150 milhões de pessoas estão infectadas no mundo, sendo que, pelo menos 50 milhões, apresentam os sintomas. No entanto, a elefantíase pode ser tratada e erradicada.

A doença é transmitida por mosquitos que infectam os seres humanos com parasitas do gênero Philaria, que danificam o sistema de vasos linfáticos.

Do ponto de vista clínico, a erradicação da doença é muito fácil. Basta tomar dois medicamentos duas vezes ao ano durante cinco anos. Com isso, a pessoa estará protegida.

Em localidades muito pobres, cerca de 70% da população têm a doença, obrigando o tratamento de toda a comunidade. Quando a doença está começando, a simples lavagem da perna pode ser suficiente, em muitos casos, para evitar que a doença se espalhe.

O diagnóstico é feito através do exame de uma gota de sangue da pessoa, colhido por uma picada no dedo.

Copyright © 2001 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: