Publicidade

Notícias de saúde

Brasil é o segundo país que mais realiza cirurgias plásticas

São Paulo, 29 de Junho de 2001 (eHealthLA). O Brasil é hoje o segundo país que mais realiza cirurgias plásticas no mundo, perdendo apenas para os Estados Unidos. De acordo com a Sociedade Brasileira de Cirurgias Plásticas, foram realizadas 300 mil operações em 1999.

Este crescimento começou apenas 5 anos antes, quando as correções estéticas, como empinar o nariz, eliminar a barriga e diminuir as orelhas se popularizaram, a partir do refinamento e aprimoramento dos instrumentos e técnicas.

Sem a necessidade de internação para boa parte das intervenções, o custo total caiu, tornando o sonho de ficar mais bonito também mais possível.

Um fator que auxiliou o crescimento do setor, no Brasil, foi a perda do preconceito por parte dos homens e a difusão do procedimento por personalidades, que antes faziam questão de esconder que tinham feito alguma correção estética. A lipoaspiração é das técnicas mais procuradas, seguida de perto pelas de mama e face.

Custos ainda são uma barreira e empresas se ajustam para ampliar o mercado

O custo das cirurgias, por mais que tenham caído, ainda é uma barreira, tendo em vista que boa parte das intervenções é estética e cai no final da lista das prioridades dos brasileiros. Ainda assim, milhares de pessoas sonham em fazer 'retoques' pelo corpo.

Neste mercado entram as propostas como a da Life Plus, que lançou o Life Plus Card, um cartão que oferece descontos e facilidades de pagamento tanto em cirurgias plásticas, quanto em spas, academias, clínicas de estética e beleza e terapias alternativas.

A empresa argumenta que “Principalmente em cirurgias, como a lipoaspiração, os tratamentos não acabam na mesa de operações, exigindo drenagem linfática após a intervenção, além da necessidade de freqüentar academias de ginástica e até spas para manter a forma e garantir os resultados”. A empresa oferece planos anuais e familiares, em custos a partir de R$ 68,00 anuais.

Quem pretende fazer uma cirurgia plástica pode contar também com o apoio dos próprios médicos. Muitos parcelam seus honorários, alguns em até seis vezes, de acordo com a experiência de duas pacientes que não quiseram se identificar.

Apoio da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica

Outra dica importante para quem está pensando em fazer uma cirurgia é visitar o site da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (www.sbcp.org), que conta com um Guia para Cirurgia Plástica voltado para o paciente. O guia aborda assuntos como: Aspectos Psicológicos; Siga o Caminho Certo; Como escolher seu Cirurgião, Diretório de Membros da Sociedade; Perguntas e Respostas; Informações sobre Cirurgias.

Além disso, a SBCP lançou um selo de qualificação dos profissionais. “A imagem da Cirurgia Plástica é hoje muito boa, devido à qualidade dos cirurgiões brasileiros, que se apresentam com excelente formação em um dos serviços credenciados pela SBCP”, informa a entidade, que pondera que, no entanto, “não se pode ignorar o fato de que existem em atividade, pessoas com formação profissional fora dos padrões recomendados pela nossa sociedade, e que vêm divulgando na mídia serviços e técnicas em desacordo com aquilo que se ensina e se divulga nos eventos científicos da SOCIEDADE BRASILEIRA DE CIRURGIA PLÁSTICA, único órgão autorizado a emitir o Título de Especialista em Cirurgia Plástica, através de convênio com a Associação Médica Brasileira e Conselho Federal de Medicina”.

De acordo com a entidade, a intenção do selo é oferecer subsídios à população, “no sentido de identificar, através de telefone e internet, dados sobre a filiação ou não do médico escolhido”.

Copyright © 2001 eHealth Latin America

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: