Publicidade

Notícias de saúde

Serviço ajudará quem deseja parar de fumar

São Paulo, 01 de Junho de 2001 (eHealthLA). Dos 30 milhões de fumantes que existem atualmente no Brasil, 78% gostariam de deixar de fumar.

Os cálculos são do Instituto do Câncer Arnaldo Vieira de Carvalho, de São Paulo, que aproveitou esta quinta-feira, 31, Dia Internacional sem Tabaco, para inaugurar um novo serviço ambulatorial destinado às pessoas que desejam parar de fumar.

O Instituto do Câncer Arnaldo Vieira de Carvalho conta com o maior serviço de pneumologia do Brasil, atendendo mais de 600 novos casos por ano.

"É preciso que os fumantes saibam que existe tratamento para quem quer deixar de fumar. O mais preocupante é que tem aumentado o número de fumantes no Brasil, principalmente entre mulheres e jovens na faixa dos 5 aos 20 anos.

Estamos vivenciando a explosão de uma epidemia", diz Marcelo Paschoalini, médico responsável pelo Departamento de Cirurgia Torácica e coordenador do novo serviço.

O ambulatório conta com um médico, um psicólogo e um acupunturista. Todo paciente será submetido a uma avaliação psicológica na consulta inicial.

"O tratamento varia de paciente para paciente, podendo ser realizado mediante reposição de nicotina, uso de antidepressivos, psicoterapia, terapia comportamental e acupuntura", explica o médico. Há estimativas que apenas 5% dos fumantes conseguem deixar de fumar sem ajuda médica.

Segundo Paschoalini, quem fuma pode sofrer, além de câncer do pulmão, enfarte, derrame, enfisema pulmonar e bronquite. "Dos casos de câncer de pulmão atendidos no Instituto, 90% são causados pelo cigarro". Estima-se algo em torno de 1,1 bilhão de fumantes no mundo, dos quais 500 milhões morrerão em conseqüência do uso do cigarro.

O novo tratamento terá duração média de três meses e um custo que varia entre R$ 500,00 e R$ 1.500,00. O Instituto do Câncer informou que procura parceiros para a viabilização do tratamento gratuito para pacientes carentes.

Serviço:

Informações pelo telefone (11) 223-5288, com Lia.

Proibição Pública

A Organização Mundial da Saúde (OMS) pediu hoje a proibição total do tabaco em lugares públicos. O anúncio foi feito durante as celebrações pelo Dia Mundial sem Tabaco, lembrado internacionalmente em 31 de maio, informa a agência France Press. A proibição já vigora em vários países do mundo.

"Essa medida privilegia o direito das pessoas à saúde e ajuda a fazer do tabagismo a exceção e não a regra. A proibição constitui uma solução radical que assegura a limpeza e a inocuidade do ar para todos, fumantes ou não fumantes", afirmou a diretora-geral da OMS, Gro Harlem Brundtland, em uma reunião em Genebra, Suíça, sede da organização.

Copyright © 2001 eHealth Latin America

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: