Publicidade

Notícias de saúde

Cientistas defendem os benefícios do café para a saúde

São Paulo, 17 de Maio de 2001 (eHealthLA). O café reduz os riscos de depressão, melhora o estado de atenção, confere proteção contra alguns tipos de câncer e doenças no fígado, além de ajudar a prevenir o Mal de Parkinson.

Estas são algumas das conclusões divulgadas esta semana, em Trieste, na Itália, durante o maior evento mundial na área de pesquisa científica sobre café, o 19º Colóquio Internacional sobre a Ciência do Café, promovido pela ASIC- Association Scientifique Internationale du Café e presidido por Andrea Illy.

"Nesta edição do Colóquio, que novamente lança o desafio da inovação na pesquisa do café, estão sendo apresentados estudos totalmente inéditos e de relevância sobre os efeitos da cafeína na fisiologia humana.

Da química à bioquímica, à tecnologia, à fisiologia até a transformação, todas as áreas de pesquisa evoluem rapidamente objetivando a qualidade do produto final", salientou Andréa Illy durante o encontro.

As conclusões foram divulgadas à imprensa internacional que, pela primeira vez na história, teve acesso ao encontro, até então restrito aos cientistas. Dois dos mais renomados pesquisadores da fisiologia do café, Benoit Schilter, do Centro de Pesquisa Nestlé, de Lausane, na Suíça; e Astrid Nehlig, diretora de Pesquisa da Universidade de Strasburgo, participaram do evento abordando o tema "Café e Saúde".

O café é um dos alimentos mais estudados e analisados do mundo nos últimos anos. Os estudos foram conduzidos primeiramente com o objetivo de eliminar as acusações dirigidas a uma das bebidas mais apreciadas. Mais recentemente as pesquisas foram concentradas sobre as vantagens do café.

A Asic-Association Internationale du Café ocupa-se de recolher e otimizar os conhecimentos científicos sobre o produto além de promover e coordenar a pesquisa científica visando contribuir para um melhor aproveitamento do café e de seus derivados, a melhoria da qualidade e o desenvolvimento do mercado.

A cada dois anos pesquisadores de todo mundo se encontram nas reuniões da Asic para atualizar-se sobre os estudos realizados e compartilhar os resultados.

Pesquisa brasileira

Em pesquisa apresentada recentemente pelo professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Dr. Darcy Roberto Lima, são apontadas evidências da utilidade do café para o ser humano. O médico estuda o café há mais de dez anos, tendo publicado diversos trabalhos e livros.

A pesquisa sobre o café foi realizada no Instituto de Neurologia da UFRJ e foi desenvolvida por um grupo de pesquisadores coordenados pelo Prof. Lima.

Entre as principais conclusões obtidas pela pesquisa estão: o ser humano consome o café como bebida matinal em razão do estimulo que a bebida proporciona ao cérebro; além da cafeína, o café apresenta lactona cuja atuação beneficia o cérebro; o consumo diário de café faz com que o cérebro esteja mais atento e capaz para as atividades intelectuais, além de estimular a memória, atenção e concentração; o consumo de café diminui a ocorrência de apatia e depressão; a bebida pode prevenir o consumo de drogas e álcool.

Copyright © 2001 eHealth Latin America

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: