Publicidade

Notícias de saúde

Pesquisa mostra benefícios de medicamento para infarto do miocárdio

São Paulo, 11 de Maio de 2001 (eHealthLA). Foi publicado, neste final de semana, na revista The Lancet, uma das mais importantes publicações científicas do mundo, os resultados de uma pesquisa patrocinada pelo Laboratório Roche, que analisou os efeitos do medicamento Coreg® (Carvedilol) em pacientes que tiveram infarto do miocárdio.

O estudo mostrou que a droga, um agente que bloqueia a liberação de adrenalina, reduziu em 23 por cento o risco de morte e em 41 por cento a incidência de novos ataques.

Segundo Michel Batlouni, diretor do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia e Professor de Pós-graduação de Cardiologia da Faculdade de Medicina da USP, em São Paulo, o estudo representa uma enorme contribuição da pesquisa clínica para o tratamento do infarto do miocárdio. “Agora foi comprovado que a adição do Carvedilol à terapêutica clássica seguramente reduz a taxa de mortalidade e inibe outros surtos”, salienta.

Ataque cardíaco

Cerca de 2,5 milhões de pessoas na Europa, EUA e Japão terão ataque cardíaco este ano, dos quais aproximadamente metade sofrerá um novo ataque. Um ataque cardíaco ocorre quando o suprimento de sangue de parte do músculo cardíaco é severamente reduzido ou interrompido. Isso é causado pelo bloqueio de uma das artérias coronárias que levam sangue a este músculo.

Pelo menos 40 por cento dos ataques cardíacos resultam em morte. Aqueles que sobrevivem têm chance de doença e óbito até 15 vezes maior do que a população geral. Nos EUA, por exemplo, até seis anos após um ataque cardíaco confirmado, 18 por cento dos homens e 35 por cento das mulheres terão outro ataque. No Brasil, segundo o Dr. Batlouni, o número de casos chega a 300 mil ao ano, com cerca de 100 mil pacientes sofrendo novos ataques.

Copyright © 2001 eHealth Latin America

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: