Publicidade

Notícias de saúde

Prêmio incentiva o estudo sobre qualidade de vida dos portadores de hemofilia

São Paulo, 20 de abril de 2001 (eHealthLA). O Centro Infantil de Investigações Hematológicas Domingos A. Boldrini, em Campinas (SP), abre no dia 20 de abril as inscrições para o Prêmio Daniel Rodarte 2001. Na segunda edição do Prêmio, a novidade é a escolha de vencedores em duas categorias distintas: amador (público em geral) e profissionais de saúde.

A premiação irá escolher duas idéias mais criativas, uma de cada categoria, que possam melhorar a qualidade de vida do hemofílico no país. Os vencedores do prêmio profissional e amador irão receber, respectivamente, R$ 5.000,00 e R$ 3.000,00.

Uma comissão julgadora irá analisar os trabalhos inscritos considerando o alcance dos benefícios sociais e também as parcerias que viabilizem a execução desses projetos. A entrega do prêmio será no Centro Infantil Boldrini, no dia 17 de abril de 2002, data em que se comemora o Dia Internacional da Hemofilia. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone: (19) 3787-5024 ou por email: edna@boldrini.org.br

Hemofilia

É um distúrbio genético de uma das proteínas do sangue, envolvida na sua coagulação, chamada de fator de coagulação. A doença provoca sangramentos profundos e, muitas vezes prolongados, uma vez que o sangue não coagula. Afeta exclusivamente o sexo masculino. A mulher portadora do gene da doença tem 50% de chance de transmitir hemofilia para o filho do sexo masculino. A criança do sexo feminino, nascida de mãe portadora do gene da hemofilia, não desenvolve a doença.

A deficiência dos fatores da coagulação pode provocar hemorragias, particularmente em articulações e músculos. A ocorrência de repetidos episódios de sangramentos nas articulações leva o hemofílico a ter deformidades ósseas crônicas, causando incapacidade física, muitas vezes, necessitando de intervenção cirúrgica.

Uso domiciliar

Segundo a presidente do Boldrini, Silvia Regina Brandalise, o ideal seria a ampliação da política de fornecimento do fator de coagulação para uso domiciliar. “Com isso, o hemofílico não precisaria suportar dores, provocadas pelas hemorragias articulares ou musculares, até chegar a um hospital para receber a medicação”, opina.

Para ela, este prêmio foi criado para estimular não só as autoridades médicas de saúde do país, como também, a sociedade, a darem mais atenção a questões relacionadas ao hemofílico, cujos portadores são vistos com muito preconceito.

O diagnóstico da hemofilia deve ser feito através do exame de sangue, com a dosagem do nível dos fatores da coagulação. Clinicamente, um sangramento anormal pode ser indicador da doença.

Esse sangramento deve ser observado a partir das inevitáveis quedas e batidas que crianças de 1 a 3 anos sofrem, causando sangramentos na pele, nas nádegas, nos joelhos, nos lábios e na língua. Os sangramentos (hemorragias) podem envolver ainda músculos e articulações com inchaço doloroso e diminuição do movimento, geralmente da articulação do cotovelo, joelho ou tornozelo.

Copyright © 2001 eHealth Latin America

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: