Publicidade

Notícias de saúde

Vacina contra febre amarela silvestre para quem vai a região norte e centro-oeste

São Paulo, 16 de abril de 2001(eHealthLA). O Ministério da Saúde(MS) adverte: não devem viajar para os estados do Amazonas, Acre, Rondônia, Roraima, Pará, Amapá, Maranhão, Mato Grosso, Tocantins, Goiás e Distrito Federal, além do Norte e o Centro-Oeste de Minas Gerais, o Oeste da Bahia, o Sul do Piauí e o Norte dos estados de São Paulo e do Paraná, as pessoas que não se vacinaram contra a febre amarela silvestre há pelo menos 10 dias. Nessas regiões a circulação do vírus é permanente.

Para que tenha efeito, a vacina contra a febre amarela silvestre tem de ser aplicada 10 dias antes da pessoa viajar para as regiões endêmicas. Considerada uma doença grave, ela pode ser fatal.

A doença

A febre amarela silvestre é uma doença infecciosa aguda, febril, de natureza viral, que se manifesta por insuficiência hepática e renal, podendo matar em uma semana. Os mosquitos Haemogogus e Sabethes infectados transmitem a doença, cuja maior incidência ocorre nos meses de janeiro a abril, no período das chuvas, quando aumenta a quantidade de mosquitos; além de coincidir com a maior atividade agrícola. É uma doença que não pode ser erradicada, porque o vírus amarílico está entre os animais silvestres, principalmente em macacos que vivem nas regiões Norte e Centro-Oeste, além da área amazônica no oeste do Maranhão.

A doença caracteriza-se por febre súbita, cefaléia e dor muscular generalizada, náuseas e vômito. O paciente pode apresentar ainda soluço, diarréia, taquicardia progressiva e choque. Na metade dos casos que evolui para a fase tóxica, não há sobrevivência.

No início do ano, ocorreram duas mortes causadas pela doença. Eram pessoas que se contaminaram no município de Planaltina de Goiás, que fica a 40 km de Brasília, na região do Entorno.

Copyright © 2001 eHealth Latin America

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: