Publicidade

Notícias de saúde

BRASIL: Epidemia de dengue preocupa São Paulo

São Paulo, 20 de Março de 2001 (eHealthLA). Segundo dados do Centro de Vigilância Epidemiológica, apesar dos esforços para a erradicação do mosquito transmissor da dengue, a epidemia vem avançando em São Paulo, com 2.367 casos autóctones (contraídos na própria região) confirmados desde o início do ano.

Capital

Até o momento, a capital já registrou 6 casos da doença na zona norte, onde o combate é mais intenso. A Secretaria Municipal da Saúde e as Administrações Regionais da Casa Verde e Freguesia do Ó vêm realizando desde domingo, mutirões com moradores para eliminar focos do Aedes aegypti.

A ação foi determinada depois da confirmação de casos autóctones da doença entre moradores da Vila Espanhola, na zona norte.

A coordenadora do Centro de Epidemiologia, Pesquisa e Informação (Cepi) da Secretaria Municipal de Saúde, Márcia Caraça, disse que não há previsão para a realização de mutirões em outros bairros.

Estado

A região de Ribeirão Preto é a mais afetada no Estado. Em Barretos foram confirmados 1.286 casos, em Borborema, 222, em Jardinópolis, 124, em Guaíra, 170 e em Ribeirão Preto, 87. Segundo Márcia Caraça, a importância da participação da população na erradicação dos focos do mosquito Aedes aegypti é fundamental.

"Uma ação simples e eficiente é a população evitar o acúmulo de água parada em recipientes, como vasos e latas vazias, para que não se tornem criadouros do mosquito, colocar tampas nas caixas d’água, guardar garrafas com a boca virada para baixo, não acumular água nos vasos de plantas e em pneus, lavar diariamente bebedouros de aves e de outros animais domésticos e não acumular lixo”, orienta.

Além disso, é importante também, receber em casa o agente de saúde, devidamente uniformizado e credenciado, para que ele identifique possíveis criadouros do mosquito e dê informações aos moradores.

Doença

Segundo dados da Fundação Nacional de Saúde (FUNASA), os sintomas da dengue são parecidos com os de outras viroses do período de verão, como febre alta, dor nas articulações, dor de cabeça e pequenas manchas vermelhas pelo corpo.

É necessário ir a uma unidade de saúde para que seja feito o diagnóstico correto da doença e feita a notificação do caso. Não há um tratamento específico para a dengue e tomar remédios por conta própria pode ser perigoso.

No caso de dengue hemorrágica, mais rara, mas que pode ser fatal para quem já teve a dengue comum, quando a febre diminui surgem pequenos sangramentos, que podem ser pelas mãos, axilas e gengivas, a pressão cai, os lábios ficam roxos e a pessoa, além de sentir fortes dores no abdômen, alterna períodos de sonolência com agitação.

O doente deve ficar em repouso, beber muito líquido e só tomar remédios recomendados pelo médico. Não podem ser utilizados medicamentos a base de ácido acetil salicílico, como a aspirina e o AAS.

Copyright © 2001 eHealth Latin America

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: