Publicidade

Notícias de saúde

BRASIL: Pesquisa Revela Aumento Ilegal de Medicamentos

São Paulo, 08 de Março de 2001 (eHealthLA). O Conselho Regional de Farmácia do Distrito Federal divulgou uma pesquisa nacional mostrando que os preços de 381 medicamentos tiveram reajuste de 0,02% a 9,93%. Os novos preços entraram em vigor em 1º de março.

Segundo nota distribuída pelo Conselho, os reajustes infringem medida provisória que o governo editou em dezembro de 2000 congelando os preços dos remédios no País até o dia 31 de dezembro de 2001.

A medida provisória permite que os laboratórios reajustem os preços de seus medicamentos em até 5,94%, desde que mantidos os índices até o final de 2001. De acordo com a pesquisa, o preço do remédio Tostegon foi o que registrou o maior aumento.

O Conselho encaminhou denúncia ao Ministério da Saúde e à Câmara de Medicamentos pedindo a punição dos laboratórios que aumentaram os preços acima dos índices permitidos pela medida provisória.

Remédios Têm Alta em Quase Todas as Categorias

Os remédios também foram responsáveis pela maior pressão sobre o IPC-Fipe de fevereiro. O item registrou elevação de 1,79%, com alta de praticamente todas as categorias pesquisadas, incluindo os homeopáticos.

Os destaques foram para os antiinfecciosos (+2,58%), antiinflamatórios (+2,50%) e medicamentos para aparelho digestivo (+2,82%). A menor variação foi registrada pelos remédios do sistema nervoso central (-0,10%). Os remédios estão apresentando aumentos desde o começo do ano, quando acabou o acordo de congelamento de preços entre o governo e os laboratórios.

Copyright © 2001 eHealth Latin America

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: