Publicidade

Notícias de saúde

Anormalidades do Ritmo Cardíaco Aumentam o Risco de Morte Súbita

NEW YORK, (Reuters Health) – Pacientes cuja taquicardia ventricular, um ritmo cardíaco rápido e anormal, pode ser reproduzida no laboratório cardíaco enfrentam um risco significativamente mais alto de morte súbita do que pacientes cuja taquicardia ventricular não pode ser induzida. O resultado pode ajudar a identificar pacientes com doença cardíaca sob risco mais alto de morte súbita ou parada cardíaca.

A maioria dos casos de morte súbita e parada cardíaca em pacientes vítimas de ataque cardíaco resultam de taquicardia ventricular ou de seu parente mais perigoso, a fibrilação ventricular.

Uma forma especial de avaliação cardíaca chamada exame eletrofisiológico (EF) pode separar os pacientes em dois grupos: aqueles com ritmo anormal que pode ser induzido pelo exame e aqueles sem este ritmo cardíaco anormal. Mas se este agrupamento pode prever de forma precisa a evolução dos pacientes ainda é controverso, de acordo com o Dr. Alfred E. Buxton, do Rhode Island Hospital, em Providence, e associados de 85 cidades estudadas ao longo dos EUA e Canadá.

O estudo de um grupo de mais de 1.700 pacientes, 353 com ritmos anormais induzíveis e 1.397 sem esta característica, pode acabar com a controvérsia. Estes resultados estão publicados no The New England Journal of Medicine. Pacientes com taquicardia ventricular induzível tiveram uma taxa de parada cardíaca ou morte em 2 anos devido a ritmo anormal de 18%, comparados com 12% dentre os pacientes sem taquicardia ventricular induzível. As taxas em 5 anos foram de 32% e 24%, respectivamente.

As taxas gerais de morte também foram piores para pacientes com anormalidades reproduzíveis do ritmo cardíaco. As taxas de morte em 2 anos foram de 28% para estes pacientes, comparados a 21% para pacientes sem anormalidades induzíveis pelo exame, indicam os resultados. As taxas de morte em 5 anos por todas as causas foram de 48% e 44%, respectivamente.

Os autores concluem que o exame EF pode ser utilizado para determinar quais pacientes enfrentam um risco mais alto de parada cardíaca e morte. Estes pacientes poderiam ser candidatos a abordagens mais agressivas para prevenção ou tratamento das anormalidades do ritmo cardíaco.

FONTE: The New England Journal of Medicine 2000;342:1937-1945.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited. Reuters Limited shall not be liable for any errors or delays in the content, or for any actions taken in reliance thereon.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: