Publicidade

Notícias de saúde

BRASIL: Surto de Febre Amarela Silvestre em Minas Gerais Assusta as Autoridades

São Paulo, 1 de março de 2001(eHealthLA). Subiu para 11 o número de vítimas da epidemia de febre amarela que atinge a região centro-oeste de Minas Gerais. A Secretaria Estadual de Saúde, em conjunto com as secretarias municipais e com apoio da Fundação nacional da Saúde (FUNASA) está realizando vacinação na área de risco, busca ativa de casos suspeitos e controle do vetor com Ultra Baixo Volume (UBV), popularmente conhecido como fumacê.

Nesta quinta-feira, técnicos da FUNASA vão estar reunidos com autoridades e técnicos de Minas Gerais para o estabelecimento de estratégias de vacinação na região metropolitana de Belo Horizonte e na região de Divinópolis. Uma equipe de técnicos também vai realizar a investigação de vetores e reservatórios.

O secretário de Saúde de Minas, Carlos Patrício de Freitas e 55 prefeitos da região centro-oeste também participarão da reunião para traçar as estratégias de combate à doença. De acordo com ele, a intenção dessa reunião é cobrar uma ação mais efetiva das prefeituras para garantir a vacinação de toda a população e também o combate ao mosquito Aedes aegypti, que também pode transmitir a febre amarela. "Nossa maior preocupação agora é com o retorno de cerca de 60 mil turistas que foram passar o Carnaval na região do foco da doença a despeito dos riscos", comenta.

Na capital mineira, os dois postos de vacinação contra a doença ficaram lotados durante toda a manhã de hoje. A fila dobrava o quarteirão e algumas pessoas chegaram a esperar até uma hora para vacinar. Qualquer pessoa acima de seis meses de idade pode ser imunizada, exceto grávidas, indivíduos que estejam usando corticóides ou imunodepressivos (aids ou câncer).

A Doença

A transmissão da febre amarela acontece através da picada do mosquito Haemagogus, que se desenvolve na beira de rios e de matas ciliares, no macaco doente (hospedeiro do vírus) e, posteriormente, no homem. O mosquito infectado tem um ciclo de vida de três a quatro meses. O período de incubação da doença é de três a seis dias, quando então a pessoa começa a desenvolver sintomas como febre súbita, com calafrios, dor no corpo, náuseas, vômito, olhos amarelados, aumento da barriga e sangramento na boca, gengiva e fezes.

Copyright © 2001 eHealth Latin America

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: