Publicidade

Notícias de saúde

Congresso: Evento Contará com a Presença de Expressões da Cardiologia

Acontece em Belo Horizonte, dos dias 06 a 08 de julho, no Palácio das Artes – Av. Afonso Pena, n.º 1537 - centro – o “XI - Congresso da Sociedade Mineira de Cardiologia/. O evento contará com uma programação científica dinâmica, distribuída entre as conferências, mesas-redondas, atualizações curriculares, sessões” Como eu Faço “, simpósios satélites sobre medicamentos, debates sobre diversos temas de controvérsia na cardiologia, apresentações de posters e temas livres, além de uma série de cursos e mini-conferências ilustrativas.

Para o dia 06/07 estão previstas as seguintes conferências: Alexandre Abizaid (cardiologista/SP), profere, na sala Juvenal Dias, das 8 h às 9 h, a conferência “Intervenção Coronária Percutânea: Novas Perspectivas”. No mesmo dia, na sala Ceschiatti, das 15h35 às 16h35 horas, “Taquicardia Ventricular: Opções de Terapia na Virada do Século”, ministrada por Eduardo Argentino Sosa (cardiologista/SP).

No auditório do Grande Teatro, de 14h35 às 15h35 horas, será ministrada a conferência-magna “Doença de Chagas” na qual será apresentado o histórico deste cientista, proferido por João Carlos Pinto Dias (cardiologista, BH/MG).

Ex-ministro da Saúde Estará Presente

Já no dia 07 de julho, o Congresso disponibiliza as conferências: “Resgatando o Papel do Clínico no Tratamento da Coronariopatia”, sendo conferencista o cardiologista mineiro, Roberto Luiz Marino. De 10h50 às 12:50 horas, no auditório Grande Teatro, o cardiologista e ex-ministro da saúde, Adib Domingos Jatene, profere a conferência “Revascularização Miocárdica com ou sem Circulação Extra-Corpórea”. No mesmo horário, o cardiologista baiano, Gilson Soares Feitosa, ministra “Intervenção no Sistema Renina-Angiotensina-Aldosterona”.

Uma novidade existente neste congresso serão os debates sobre controvérsias existentes na cardiologia. Nestas sessões, dois especialistas apresentarão abordagens e opiniões distintas sobre temáticas polêmicas da especialidade.

As controvérsias abordadas – com os respectivos debatedores – são as seguintes: “Arritmias – temos os adequados instrumentos para o diagnóstico e tratamento da síncope”, protagonista, Mitermayer Reis Brito (BH/MG), antagonista, Thiago da Rocha Rodrigues (BH/MG); “Tratamento da coronariopatia multiarterial: cirurgia x intervenção percutânea”, protagonista, Augusto Lima Filho (BH/MG), antagonista, Rodrigo de Castro Bernardes (BH/MG); “Terapia de reposição hormonal: pró x contra”, protagonista, Sergimar Padovisi Miranda (BH/MG), antagonista, Emilio Monteiro de Andrade (BH/MG); “Hipertrigliceridemia: fator de risco aterosclerótico independente – pró x contra”, protagonista, Andréia de Assis Loures Valle (BH/MG), antagonista, Arthur Peretz Lichter (BH/MG); “Abordagem não invasiva da viabilidade miocárdica”, protagonista (medicina nuclear), Alvaro Luiz Barroso (BH/MG), antagonista (eco), Gilmar Reis (BH/MG); “Abordagem inicial da angina instável: estabilização clínica x intervenção imediata”, protagonista, Carlos Augusto Formiga Arêas (BH/MG), antagonista, Wilson Coelho Pereira Filho (Juiz de Fora/MG); “Cirurgias nas complicações intervencionistas e intervenção nas complicações cirúrgicas”, protagonista, Jamil Abdalla Saad (BH/MG), antagonista, Bayard Gontijo Filho (BH/MG); “Valva – Estenose aórtica grave assintomática: tratamento clínico ou cirúrgico”, protagonista, Lúcia Maria Amorim Fenelon (BH/MG), antagonista, Raul Corrêa Rabelo (BH/MG).

Aplicações da Cardiologia na Prática

Nas sessões “Como eu Faço”, especialistas apresentam suas posturas, práticas e procedimentos frente a situações do cotidiano do cardiologista. Em um dos temas, a arritmia será enfocada, abordando os seguintes aspectos: “Bloqueio Trifascicular - Diagnóstico/Conduta”, “Palpitações”, “Síncope – Criança/Idoso”, “TPSV – Episódio Isolado, Como Conduzir?”.

A abordagem da doença cardíaca na mulher grávida é outro assunto das sessões Como eu Faço, com os temas: “Hipertensão Arterial”, “Miocardiopatia Periparto”, “Doença Valvular”, “Anticoagulação”.

A hipertensão é outro tema e será abordada sob os seguintes enfoques: “Hipertensão Secundária: Quando Investigar”, “Propedêutica do Hipertenso”, “Tratamento não Farmacológico da Hipertensão”, “Guide Lines: Da Teoria à Prática Clínica”. Quanto à aterosclerose: “Prevenção: Importância e Estratificação de Riscas”, “Diretrizes: Consensos Brasileiro, Americano e Europeu”, “Avaliação Laboratorial: Diagnóstico e Acompanhamento”, “Tratamento de Grupos Especiais: Crianças, Adolescentes, Mulheres e Idosos”. Sobre a cardiologia geral: “Cardioversão Elétrica: Eco Transesofágico e Anticoagulação”, “Dissecção Aórtica: Diagnóstico”, “Cardiopatia Isquêmica – Abordagem Ecocardiográfica”, “Tratamento das Miocardites”.

O tratamento da coronariopatia em situações especiais será tratado da seguinte maneira: “Paciente Diabético”, “Insuficiência Renal Terminal”, “Paciente Idoso” e “Mulheres”. Também nas sessões Como eu Faço: Intervenção Percutânea em Situações Especiais com os temas “Lesões Proximais de D.A.”, “Ponte de Safena”, “IAM com Choque Cardiogênico”, “Nas Reestenoses Intra-Stent”.

Encerrando: valvulopatias e endocardites com os temas “Estenose Aórtica e Disfunção Ventricular”, Função Ventricular Deprimida nas Lesões Regurgitantes “,” Estenose Mitral: Discrepância entre a Clínica e Métodos Complementares “e” Endocardite Infecciosa com Resposta Inadequada ao Tratamento ““.

O Congresso contará, ainda, com a apresentação de 48 temas livres permeados por mini-conferências. Também serão colocados, em locais de grande visibilidade, 38 posters nas dependências do Palácio das Artes.

Copyright © 2000 BoaSaúde

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: