Publicidade

Notícias de saúde

Novas Pistas Sobre o Vírus Associado ao Sarcoma de Kaposi

Por Amy Norton

NEW YORK, (Reuters Health) - Um herpesvírus ligado ao desenvolvimento do sarcoma de Kaposi em pacientes com AIDS parece minar o sistema imunológico de uma forma peculiar, encontraram pesquisadores da University of California, em San Francisco.

O sarcoma de Kaposi usualmente causa tumores em tecidos abaixo da superfície da pele ou membranas mucosas; as lesões parecem bolhas elevadas na pele. Antes do aumento dos casos de sarcoma de Kaposi relacionados à AIDS na década de 80, a doença era vista tipicamente em homens idosos do Mediterrâneo ou descendentes de judeus, homens africanos jovens, e pacientes receptores de transplantes de órgãos.

A condição parece estar relacionada, pelo menos em pacientes com AIDS, à infecção por um tipo específico de herpesvírus, conhecido como herpesvírus humano tipo 8 ou herpesvírus associado ao Sarcoma de Kaposi (KSHV).

Agora, um novo estudo sugere que o vírus sobrevive porque ele se oculta dentro das células do sistema imunológico de uma forma que nunca foi vista antes, relatam pesquisadores na revista Proceedings of the National Academy of Sciences.

Normalmente, quando uma célula é infectada por um vírus, proteínas da superfície da célula, chamadas MHC 1, avisam as células T-killer para que estas venham atacar o invasor estranho. No caso do KSHV, contudo, o vírus envia rapidamente estas proteínas guardiãs da superfície da célula para o interior da mesma, onde elas são destruídas, de acordo com o Dr. Don Ganem e colegas, um professor de microbiologia e medicina. Enquanto outros vírus são conhecidos como capazes de inibir a síntese ou montagem do MHC 1, os resultados indicam que o KSHV tem um método único de suprimir estas moléculas.

Em experimentos com culturas de células, a equipe do Dr. Ganem encontrou que dois genes do herpesvírus diminuem os níveis de MHC 1 de superfície em 20 a 30 vezes. Esta é a forma como o KSHV “voa abaixo do radar” do sistema imunológico, disse o Dr. Ganem à Reuters Health. Para as células T-killer, as células infectadas pelo KSHV parecem normais. Cerca de 5% da população carrega o herpesvírus associado à doença de Kaposi. A maioria não irá desenvolver o câncer, o qual pode ser visto mais como uma infecção oportunística do que como um câncer. Isto porque o vírus não é suficiente por si mesmo para causar o Sarcoma de Kaposi; em pacientes com AIDS, o sistema imunológico enfraquecido parece abrir a porta para o desenvolvimento da doença. O estudo atual ilumina o que acontece a partir disto.

O controle da infecção pelo HIV é a chave para a prevenção do sarcoma de Kaposi. Nos últimos anos novos casos de sarcoma de Kaposi associado à AIDS caíram mais de 70% neste país, devido às novas e poderosas drogas anti HIV, que estão tornando o sistema imunológico dos pacientes mais forte, conclui o Dr. Ganem.

FONTE: Proceedings of the National Academy of Sciences 2000.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited. Reuters Limited shall not be liable for any errors or delays in the content, or for any actions taken in reliance thereon.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: