Publicidade

Notícias de saúde

Ser Mãe Antes dos 30 Reduz Risco de Câncer de Mama

18 de Janeiro de 2001 (Bibliomed). Especialistas já sabem que uma mulher que tem seu primeiro filho aos 30 anos apresenta um risco menor de câncer de mama do que outras mulheres. Agora, uma nova pesquisa sugere que o risco continua a diminuir com cada criança que a mulher tem em idade jovem.

Em um grande estudo com dinamarquesas nascidas entre 1935 e 1978, cientistas descobriram que, entre aquelas que tiveram seu primeiro bebê aos 25 anos, o risco de câncer de mama diminuiu com cada filho adicional que elas tiveram antes dos 30 anos.

Além disso, as pesquisadoras descobriram que -- em comparação a mulheres mais jovens com filhos -- o risco de câncer de uma mulher era maior quanto mais avançada era sua idade não só no nascimento de seu primeiro bebê, mas também dos seguintes.

As descobertas de Jan Wohlfahrt e Mads Melbye, do Statens Serum Institut, em Copenhague, estão publicadas na edição de janeiro de Epidemiology.

Algumas pesquisas demonstraram que, quando uma mulher não tem filhos ou tem seu primeiro bebê em idade avançada, seu risco de câncer de mama é maior do que o de uma mulher que teve um filho em idade jovem.

De modo similar, as mulheres que tiveram sua primeira menstruação cedo parecem apresentar um risco elevado, em comparação àquelas que começaram a menstruar mais tarde.

A relação entre menstruação, maternidade e câncer de mama parece ser o estrogênio. Acredita-se que quanto mais longa a exposição a altos níveis do hormônio, maior o risco de câncer de mama. O período da exposição ao estrogênio também parece ser vital.

Os primeiros anos reprodutivos de uma mulher podem ser um "momento crucial" em que qualquer nascimento reduz o risco de câncer de mama a longo prazo, explicaram Wohlfahrt e Melbye.

Durante o estudo, as pesquisadoras analisaram dados de saúde nacionais de cerca de 1,5 milhão de dinamarquesas, sendo que mais de 13.000 delas desenvolveram câncer de mama ao final do acompanhamento do estudo.

Para cada aumento de cinco anos na idade nos primeiro, segundo, terceiro e quarto nascimentos de uma mulher, seu risco de câncer de mama aumentou aproximadamente 8 por cento, em comparação a mulheres que tiveram o mesmo número de filhos em idade jovem.

No geral, as mulheres que tiveram mais filhos estavam sob risco menor de câncer de mama do que outras mulheres, mas as descobertas sugerem que isso só se aplica para aquelas que tiveram todos as crianças em idade relativamente jovem.

Os nascimentos múltiplos mais tarde "evidentemente não induziram a redução de risco", destacaram Wolhfahrt e Melbye.

Essas descobertas, de acordo com as cientistas, sugerem que os especialistas devem modificar a visão tradicional de que a idade ao primeiro nascimento é o principal fator reprodutivo que influencia o câncer de mama.

"O momento em idade jovem de qualquer nascimento adicional induz a uma redução adicional a longo prazo de risco maternal de câncer de mama"" concluíram Wolhfahrt e Melbye.

Copyright © 2001 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: