Publicidade

Notícias de saúde

Estudo Britânico Revela 30 Mortes Ligadas a Coágulos em Vôo

11 de Janeiro de 2001 (Bibliomed). Pelo menos 30 pessoas morreram vítimas de grandes coágulos sanguíneos depois de chegar de viagens de longa duração ao aeroporto de Londres, o Heathrow, nos últimos três anos, de acordo com um estudo conduzido por um hospital inglês.

"Todas entraram em colapso depois de chegar de um vôo, ou ao se levantar depois de um vôo que durou a noite toda", disse John Belstead, consultor de emergências do Hospital Ashford, sul da Inglaterra, disse à Reuters.

"A maioria vai para a esteira de bagagem, consegue andar uns 700 metros, e então sucumbe", disse ele. Na hora em que chega ao hospital, a maior parte já morreu, acrescentou.

O hospital geralmente é o primeiro local de chegada para emergências médicas no caso dos que desembarcam no aeroporto. Belstead disse que os funcionários da emergência começaram a observar os passageiros que viajavam longas distâncias e que morriam por causa de coágulos sanguíneos há oito anos.

Segundo Belstead, nem todos os passageiros do estudo de Ashford eram da classe econômica. Alguns haviam viajado na classe econômica, incluindo homens e mulheres, jovens e mais velhos. O estudo incluiu apenas passageiros com boas condições de saúde que morreram de embolismo pulmonar, ou coágulos sanguíneos alocados nos pulmões.

A controvérsia sobre coágulos sanguíneos fez manchetes na Grã-Bretanha em outubro do ano passado, quando uma mulher de 28 anos passou mal e morreu depois de um vôo de 20 horas proveniente da Austrália.

Um cirurgião australiano estimou que até 400 pessoas por ano chegando a Sydney sofrem de coágulos.

O fenômeno foi chamado de "síndrome da classe econômica" por causa das condições de desconforto e pouco espaço existentes na classe econômica da maioria das companhias aéreas.

Copyright © 2001 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: