Publicidade

Notícias de saúde

Infecção de Clamídia Eleva Risco de Câncer de Colo

04 de Janeiro de 2001 (Bibliomed). A infecção com "Chlamydia trochomatis", a doença sexualmente transmissível relatada com mais frequência em mulheres, aumenta significativamente a chance de uma mulher desenvolver câncer de colo de útero, afirmaram pesquisadores.

A "Chlamydia trochomatis" existe como diversos tipos específicos -- chamados sorotipos -- e os cientistas não haviam determinado ainda se um tipo específico era mais importante do que outros no aumento do risco de câncer de colo de útero, de acordo com Tarja Anttila e associados, da Universidade de Helsinque, na Finlândia.

Os pesquisadores analisaram evidência de infecção com sorotipos específicos de clamídias em 181 mulheres com câncer de colo de útero invasivo.

As mulheres com câncer de colo de útero estavam duas vezes mais propensas a apresentar evidência de uma infecção com clamídias anterior do que mulheres sem câncer, indicou o estudo. Essas mulheres também estavam duas vezes mais propensas a terem sido infectadas com papilomavírus humano (HPV), uma causa conhecida de câncer de colo de útero.

O sorotipo G de clamídias aumentou o risco de câncer de colo de útero 6,6 vezes, mais do que qualquer outro sorotipo, afirmaram Anttila e seus associados na edição de 3 de janeiro do Journal of the American Medical Association.

O sorotipo D aumentou o risco de câncer de colo de útero 2,7 vezes, enquanto o sorotipo I aumentou o risco 3,8 vezes, de acordo com o estudo.

"Conforme o que sabemos, esse é o primeiro estudo fornecendo...evidência de uma associação entre a exposição a sorotipos específicos de 'C. trachomatis' e o (câncer) de colo de útero", disseram Anttila e sua equipe.

Em um editorial relacionado, Jonathan Zenilman, da Escola de Medicina da Universidade Johns Hopkins, em Baltimore, Maryland, afirmou que esses resultados "sugerem que a malignidade do colo de útero deve ser somada às complicações e aos custos associados a infecções clamidiais genitais".

Zenilman acrescentou que "esses dados fornecem uma justificação adicional para expandir a realização de testes de infecção clamidial, não só para proteger contra doença inflamatória pélvica, mas potencialmente prevenir o câncer de colo de útero".

Copyright © 2001 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: