Publicidade

Notícias de saúde

Obesidade Continua Aumentando nos Estados Unidos

NOVA YORK (Reuters Health) - Mais de 60 por cento dos adultos norte-americanos estão com peso acima do normal ou podem ser considerados obesos segundo dados de 1999, divulgados quinta-feira pelo National Center for Health Statistics (Centro Nacional para Estatísticas em Saúde). Os números representam um aumento de 5 por cento em relação aos índices registrados entre 1988 e 1994.

As conclusões são de uma pesquisa feita com 1.615 pessoas com mais de 20 anos de idade nos Estados Unidos.

A razão para todas essas cinturas em expansão? A resposta simples é 'muita comida', avaliou Robert Kuczmarski do National Center for Health Statistics, em Hyattsville, Maryland.

Entretanto, segundo o pesquisador, as razões para que as pessoas comam muito é bem mais complexa.

"Temos uma enorme quantidade de alimentos baratos, saborosos, disponíveis e vendidos agressivamente", disse o especialista à Reuters Health. "Embora a epidemia de obesidade seja basicamente um desequilíbrio de energia, o mecanismo subjacente é diversificado e muito mais complexo", acrescentou Kuczmarski.

"Inclui fatores sociais, culturais, psicológicos, econômicos e outros que influenciam o que as pessoas comem, onde, com que frequência, na companhia de quem fazem as refeições, assim como padrões de atividade física. O mecanismo básico é simples, mas sua fórmula é complicada", disse o cientista.

Um problema é que poucos norte-americanos preparam e fazem as refeições em casa, disse Robert W. Jeffery do Centro de Pesquisa sobre Nutrição e Obesidade, em Minneapolis, financiado pelo National Institute of Health (Instituto Nacional de Saúde).

As refeições que as pessoas estão fazendo na rua são altamente calóricas e geralmente as porções são muito grandes. "Os norte-americanos fazem grande parte de suas refeições fora de casa", disse Jeffery. "Entretanto, a comida servida não tem as mesmas características da feita em casa.

Muitos fornecedores comerciais de alimentos competem em quantidade", explicou o pesquisador. "Nos locais onde 30 anos atrás a média do tamanho das bebidas era de 224g, hoje é de 560g. As pessoas podem obter duas vezes mais comida pagando apenas 20 por cento mais", disse Jeffery.

A indústria de alimentos precisa absorver a mensagem que "não é necessário superalimentar as pessoas para ganhar dinheiro", disse o pesquisador. "Todos sabem quanto deveriam pesar e não querem pesar tanto quanto pesam. Mas é difícil quando 95 por cento da informação sobre o que deveríamos comer vem da indústria de alimentos", explicou Jeffery.

As novas descobertas não surpreendem e seguem uma tendência que começou por volta de 1980 e que ainda não estabilizou, disse o pesquisador. "O fato da prevalência da obesidade ter quase dobrado em apenas 20 anos é obviamente uma razão para preocupação", disse o especialista.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: