Publicidade

Notícias de saúde

Governo dos EUA Aprova Tomografia Para Vários Tipos de Câncer

Por Maggie Fox, correspondente de Saúde e Ciência

WASHINGTON (Reuters)
- Os médicos norte-americanos que tratam pacientes do Medicare (plano de saúde e previdência federal para idosos) vão poder pedir tomografias (PET) para ajudar no diagnóstico e tratamento de vários tipos de câncer, anunciou o governo, sexta-feira.

Depois de um lobby considerável de cancerologistas e da indústria e da avaliação de equipes de especialistas, o governo anunciou que vai pagar pelo exame que fornece aos médicos uma imagem "viva" do corpo, diferente das imagens congeladas do raio X e dos exames CAT.

A decisão vai afetar dezenas de milhares de pacientes do Medicare, assim como planos médicos governamentais de outros países, que geralmente seguem as orientações do Medicare, e seguradoras privadas.

A tomografia por emissão de pósitrons (PET) permite aos médicos verificar o funcionamento celular, graças a um marcador radioativo que mostra a quantidade de glicose que as células estão usando. As células cancerosas consomem mais glicose e a PET pode identificar tumores muito cedo, além de informar como eles reagem às drogas.

Na doença cardíaca, a PET pode distinguir o tecido morto daquele que está apenas inativo, que pode ser salvo. No mal de Alzheimer, a PET pode identificar as células cerebrais danificadas típicas da doença antes do surgimento dos sintomas.

Antes das novas regras, os programas de saúde Medicare e Medicaid liberavam a PET apenas para alguns tipos de doença cardíaca, para identificar o estágio de câncer pulmonar e decidir se um nódulo pulmonar isolado era canceroso ou não.

O exame também era permitido para análise de tumores recorrentes de cólon depois de testes sanguíneos. Também poderia ser aplicado para classificar o estágio de linfomas e para verificar se havia recorrência de melanoma, um tipo mortal de câncer de pele. Pelas novas regras divulgadas na sexta-feira, a PET pode ser usada em câncer de pulmão, colorretal, cabeça e pescoço, esôfago e melanoma. O financiamento para o uso neurológico e cardíaco também foi ampliado.

"Passamos de uma cobertura bastante limitada e restrita para uma cobertura bastante ampla", disse por telefone o inventor da PET, Michael Phelps, da Universidade da Califórnia de Los Angeles (Ucla).

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: