Publicidade

Notícias de saúde

Transplante de Pulmão é Feito em Paciente com Fibrose Cística

PORTO ALEGRE (Reuters) - Os resultados do primeiro transplante duplo de pulmão realizado no Brasil em um paciente adulto com fibrose cística podem dar novas esperanças de tratamento a pessoas que desenvolvem a doença.

A carioca Branca Dias foi operada em 22 de novembro pela equipe do cirurgião José Camargo na Santa Casa, em Porto Alegre. Os boletins médicos informam que a paciente está reagindo bem e deve permanecer internada por mais duas semanas, tempo médio de recuperação de pacientes transplantados, com controle e cuidados estritos para evitar infecções.

Segundo o especialista, o grande problema na aplicação do transplante a doenças como a fibrose é justamente o risco de infecções oportunistas após a cirurgia.

"Os pacientes com fibrose usam regularmente antibióticos potentes que prolongam a vida mas selecionam os germes e tornam o procedimento tecnicamente difícil", disse Camargo à Reuters.

A fibrose cística é uma doença genética caracterizada pela viscosidade anormal do muco que se acumula e provoca doença pulmonar obstrutiva crônica. Geralmente, o problema é diagnosticado antes da adolescência e sua maior complicação é a pneumonia bacteriana crônica.

O uso de antibióticos, fisioterapia e a valorização do papel da família no tratamento vêm melhorando as condições dos pacientes mas a expectativa de vida ainda é baixa. Segundo estimativas da equipe gaúcha, cerca de 2 mil pessoas sofrem com a doença no Brasil.

Branca Dias, aos 33 anos, é a paciente com fibrose cística mais velha no país e esperava há um ano e meio pela cirurgia. "O transplante representa uma nova esperança para quem pensava que perderia pacientes e familiares com fibrose cística", avaliou Camargo.

Conforme o cirurgião, em 11 anos o serviço da Santa Casa já realizou 104 transplantes pulmonares de um total de 140 procedimentos feitos no Brasil. Atualmente, existem 37 pessoas esperando pelo transplante, sendo que a maioria sofre com enfisema, fibrose pulmonar, fibrose cística ou hipertensão pulmonar.

A maioria dos pacientes submetidos a transplante de pulmão recebe apenas um órgão e o transplante duplo está indicado para casos em que há presença de um foco infeccioso cuja permanência representaria um risco muito alto durante o tratamento de imunossupressão necessário para evitar a rejeição do órgão.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: