Publicidade

Notícias de saúde

Unicef pede US$207 mi Para Ajudar Crianças

GENEBRA (Reuters) - O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) disse na segunda-feira que precisa de pelo menos 207 milhões de dólares para proteger e educar as crianças mais vulneráveis do mundo.

No lançamento do apelo, o diretor-executivo do Unicef, Carol Bellamy, disse em uma conferência à imprensa que o dinheiro ajudaria a proteger crianças em áreas críticas, como a região dos Grandes Lagos, na África, contra doenças, a fome e a exploração.

A verba deverá ser gasta em imunização, escolaridade básica, educação sobre Aids e minas terrestres, providência de água potável e saneamento básico e proteção contra o abuso e a exploração, incluindo o recrutamento de soldados crianças.

Bellamy disse que o apelo visava principalmente ao Quênia, onde 80 mil crianças estão em perigo imediato em razão da seca, e a Serra Leoa, onde apenas um terço da população tem acesso a água potável.

Entre as 19 áreas de crise estão ainda Coréia do Norte, Eritréia, Somália e Afeganistão.

Bellamy fez um apelo a líderes políticos para que garantam segurança e acesso irrestrito a integrantes de ações humanitárias, citando o sucesso de vacinações em zonas de guerra, como Angola, a República Democrática do Congo e o Sudão.

A meta de 207 milhões é aproximadamente um quarto do orçamento total do Unicef para 2001. A quantia é próxima aos quase 233 milhões de dólares levantados em 2000 e aos 220 milhões de dólares de 1999.

Do orçamento anual do Unicef, de mais de 1 bilhão de dólares, dois terços vêm de governos e um terço vem do setor privado, incluindo indústria e pessoas físicas. Entre os principais países doadores de 2000, estão os Estados Unidos e a Grã-Bretanha.

O apelo do Unicef integra um pedido de 2,3 bilhões para todas as agências humanitárias das Nações Unidas em 2001.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: