Publicidade

Notícias de saúde

Brasil: Encontro Discute Drogas, Juventude e Mídia

São Paulo, 30 de Novembro de 2000(eHLA). No próximo dia 05, a Associação Parceria Contra Drogas (APCD) realiza o encontro "Drogas, Juventude e Mídia". O evento além de debater a atual situação da droga na sociedade, educação e mídia, irá apresentar os resultados de pesquisas qualitativas realizadas sobre o assunto. O encontro contará com a presença de jornalistas, psicoterapeutas, publicitários, esportistas, políticos, e jovens. Todo o material discutido e apresentado no encontro será reunido num livro a ser lançado em março de 2001.

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde, têm mais chance de usar drogas as pessoas mal informadas sobre o assunto. “Muitos dos usuários de crack, por exemplo, não sabiam que ele causava danos cerebrais irreversíveis quando experimentaram a droga pela primeira vez. Muito menos que essa é uma das drogas de maior poder viciante. Fazer com que seu filho tenha informações já é um passo”, alerta Paulo Heise, presidente da APCD.

Durante o encontro serão apresentados os resultados das três pesquisas qualitativas elaboradas sobre o tema Drogas: Método Delphi (com experts de diversas áreas e várias cidades brasileiras); Antropológica (investigação participante nos circuitos jovens por onde a droga transita) e da Rede Andi (Agência de Notícias de Direito da Infância). Entre os convidados estará presente o professor Elisaldo Carlini, professor de Psicofarmacologia da Universidade Federal de São Paulo e uma das grandes autoridades em drogas do país.

Números das Drogas

Uma pesquisa do Ibope realizada no ano passado, na qual foram entrevistados 700 jovens entre 9 e 21 anos de cinco principais capitais brasileiras, mostra a seguinte realidade:

· Tentar fugir dos problemas familiares é a principal razão para um jovem usar drogas 35%;

· Orientar a família para conversar com os jovens é a medida preventiva mais indicada com 52%;

· As pessoas ideais para se obter informação sobre drogas são a mãe 63%,pai 52% e só depois os amigos 30%,segundo a pesquisa;

· Filhos de pais permissivos e jovens que se sentem rejeitados pelos pais, são os que estão em maior proximidade com as drogas: 40% e 37% respectivamente.

Informações para inscrições: 11. 3661-8001

Copyright © 2000 eHealth Latin America

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: