Publicidade

Notícias de saúde

Cobertores de Aviões Não São Limpos, diz Entidade dos EUA

Por Emma Petten-Hitt

NOVA YORK(Reuters Health) - Pense duas vezes antes de abrir o cobertor do avião durante sua próxima viagem: ele pode conter bactérias e fungos patogênicos. De acordo com a Union of Needletrades, Industrial and Textile Employees (Unite), funcionários da Royal Airline Laundry Services -- que faz serviço de lavanderia para mais de 150 companhias aéreas dos EUA -- são instruídos a reembalar cobertores de avião e fones de ouvido usados sem limpá-los e depois despachá-los para o uso de passageiros.

A Unite afirma que "uma amostra de cobertores, fronhas e fones de ouvido de várias das maiores companhias aéreas do mundo foi submetida a exames de laboratório que revelaram a existência de patógenos e possíveis patógenos".

"Estamos pedindo às linhas aéreas e à Administração Federal de Aviação (FAA) para investigar os padrões de limpeza", disse o porta-voz da associação, David Sailer, à Reuters Health, durante coletiva de imprensa realizada pela Unite no aeroporto Nacional de Washington DC, segunda-feira.

Também estavam na coletiva representantes da Associação de Comissários de Bordo. Muitas vezes os cobertores que os passageiros recebem nos aviões estão embrulhados em sacos plásticos e dão a impressão de estarem limpos e recém-saídos da lavanderia", disse à Reuters Health a presidente da Associação, Patricia Friend.

"Na verdade não estão limpos, apenas foram dobrados e embalados", disse Friend.

A Royal Airline Laundry Services nega com veemência as acusações. Em comunicado, a companhia desmente categoricamente "as alegações sem base da nota distribuída à imprensa pela Unite", classificando-a de "tentativa evidente de forçar várias companhias a reconhecer o sindicato mesmo em locais em que os funcionários não querem ser sindicalizados."

A Royal Airline Laundry Services pretende mover uma ação contra a Unite, a que acusa de divulgar "alegações falsas e maliciosas".

A FAA não sabia da coletiva realizada perto do aeroporto. "Esta questão específica não está entre as que têm sido trazidas à nossa atenção", disse à Reuters Health, Les Dorr, porta-voz da FAA, acrescentando que "se algum tipo de dado científico nos for trazido, certamente observaremos com cuidado".

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: