Publicidade

Notícias de saúde

Garoto Pode Ser Indenizado Por Ter Nascido, Diz Juiz Francês

PARIS (Reuters) - A mais alta corte da França decidiu na sexta-feira que um rapaz nascido com graves deficiências físicas poderia pedir indenização por nascer em vez de ser abortado.

Josette e Christian Perruche, pais de Nicolas, de 17 anos, que é surdo, quase cego e tem problemas no desenvolvimento mental, venceram a ação por indenização com o argumento de que os médicos deveriam ter evitado o nascimento do seu filho.

Eles argumentam que um médico e um laboratório falharam em diagnosticar um caso de rubéola pego por Josette quando Nicolas ainda estava em seu útero. Essa seria a provável causa das deficiências de Nicolas. Se isso tivesse sido feito, eles argumentam, teriam como decidir em tempo se abortariam ou não o feto.

A Cour de Cassation, o mais alto tribunal de apelação no país, sustentou a decisão de que Nicolas tinha o direito de indenização por sua condição.

Os pais entraram com a ação em nome do seu filho. Nicolas não entenderia o processo, já que tem um QI de menos de 50.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited. Reuters Limited shall not be liable for any errors or delays in the content, or for any actions taken in reliance thereon.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: