Publicidade

Notícias de saúde

Brasil: I Semana Nacional de Incentivo à Saúde Mamária Aposta na Prevenção

São Paulo, 17 de Novembro de 2000(eHLA) - Com o slogan: “Câncer de mama: fique de olho”, a Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) lança, na próxima segunda-feira, a I Semana Nacional de Incentivo à Saúde Mamária. A SBM, com o apoio da iniciativa privada, realizará por todo país, palestras, caminhadas, corridas, shows, desfiles e exporá em stands em locais públicos, onde serão distribuídos folhetos com informações sobre prevenção das doenças da mama. O câncer de mama, quarta causa de morte entre as mulheres brasileiras, será o tema mais abordado. "Como ainda não foi descoberta a causa dessa doença, o que podemos fazer é investir em campanhas de prevenção. O essencial é detectá-la o mais cedo possível, para que o tratamento seja mais simples e tenha mais chance de sucesso", explica o médico Alfredo Barros, presidente da entidade. De 20 a 26 deste mês, o evento promete uma programação intensa em todo país, procurando esclarecer a população sobre as mais recentes técnicas e tratamento do câncer de mama.

Quem precisa tomar mais cuidados

O médico Roberto Hegg, mastologista e professor da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo explica que existe uma maior incidência de casos de câncer de mama em mulheres com certas características. “O que não significa que quem as tenha apresente a doença”, alerta. São elas: mulheres que têm mãe, avó, tias ou primas com histórico de tumores nos seios; mulheres que menstruaram pela primeira vez antes dos 11 anos e entraram na menopausa depois dos 55 devem ficar atentas e mulheres que já entraram na menopausa e não tiveram filhos.

A importância da prevenção

Os especialistas aconselham que até os 35 anos a mulher faça o auto-exame pelo menos uma vez por mês no banho ou em frente ao espelho. Se notar qualquer nódulo ou secreção, procure seu médico. O exame completo deve ser feito pelo ginecologista pelo menos uma vez por ano.

Dos 35 aos 55 anos, além destes cuidados, é preciso também fazer a mamografia, exame que detecta mínimas alterações nas mamas. Entre 40 e 50 anos, o exame deve ser feito a cada dois anos e depois dos 50 anualmente. Essa é a faixa etária de maior incidência da doença.

Copyright 2000 eHealth Latin America

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: