Publicidade

Notícias de saúde

Relação entre PPA e Derrame é Tênue, Dizem Britânicos

Por Richard Woodman

LONDRES (Reuters Health) - O Comitê de Segurança de Medicamentos (CSM) da Grã-Bretanha concluiu que existe somente uma relação muito tênue entre o risco de derrame hemorrágico e a fenilpropanolamina (PPA).

Autoridades de saúde britânicas pediram ao CSM para investigar os possíveis riscos da PPA após a decisão da Food and Drug Administration (FDA), agência reguladora de drogas e alimentos dos Estados Unidos, de retirar todas as drogas contendo a substância.

Uma porta-voz do Departamento de Saúde do Reino Unido disse que o CSM se reuniu e "concluiu que a evidência de a relação entre derrame hemorrágico e PPA é tênue e está principalmente associada a usos que não são licenciados no Reino Unido".

A porta-voz destacou que supressores de apetite contendo PPA, que foram relacionados a derrame em mulheres jovens norte-americanas, não estão disponíveis no Reino Unido.

Remédios para gripe que não exigem receita médica contendo PPA estão disponíveis no Reino Unido. No entanto, a dose diária máxima é de 100 mg, comparada à de 150 mg nos Estados Unidos.

De acordo com a porta-voz, uma avaliação detalhada será feita para analisar por completo as implicações do uso de PPA no Reino Unido e será levada em consideração pelo CSM em seu próximo encontro, em 22 de novembro.

No Brasil, a Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou na quarta-feira a suspensão da produção, distribuição e venda de 20 medicamentos contendo fenilpropanolamina -- descongestionantes nasais, antigripais e expectorantes.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: