Publicidade

Notícias de saúde

Criança Pequena Também Pode Sofrer Depressão, Diz Estudo

Por Charnicia E. Huggins

NOVA YORK (Reuters Health) - Nem toda criança de 4 anos é alegre -- algumas em idade pré-escolar podem exibir sinais de depressão, de acordo com uma pesquisa apresentada durante o 47º encontro anual da American Academy of Child and Adolescent Psychiatrists (associação de psiquiatras de crianças e adolescentes dos Estados Unidos), no sábado, em Nova York.

Descobertas de um novo estudo sugerem que, como o manual oficial de distúrbios psiquiátricos, chamado DSM-IV, não contém um critério de diagnóstico aplicável a essas crianças, normalmente, seus sintomas podem não ser reconhecidos e, consequentemente, não são tratados.

"(A depressão) precisa ser identificada o mais cedo possível pois sabemos que se ela for identificada após 6 anos, ela é um distúrbio crônico e recorrente", afirmou à Reuters Health Joan L. Luby, principal autora do estudo.

Luby e sua equipe criaram um critério modificado para definir a depressão em crianças em idade pré-escolar -- "para identificar (o distúrbio) antes dos 6 anos para que a intervenção possa ocorrer...(e) possa ser realmente mais tratável", explicou a pesquisadora.

Com base no novo critério de diagnóstico, Luby descobriu que 24 das 90 crianças envolvidas no estudo apresentavam sinais de depressão.

Tipicamente, crianças depressivas são "menos alegres, não se divertem tanto quando outras crianças e, às vezes, (se interessam) por temas de brincadeiras agressivos ou tristes", disse Luby.

De acordo com os cientistas, as crianças depressivas também apresentaram um histórico familiar significativamente maior de distúrbios de humor e depressão, comparadas a 26 crianças que não sofriam de depressão.

O critério modificado pode ajudar a identificar essas crianças sob risco que apresentam sintomas depressivos em idade precoce.

Luby destacou que, normalmente, crianças depressivas podem ser ignoradas pois elas "não são crianças bagunceiras ou que causam problemas".

Por essa razão, os pais devem prestar muita atenção em seus filhos, alertou a pesquisadora.

"Se eles parecem tristes, se eles parecem não estar contentes consigo mesmos tanto quanto crianças da mesma idade, se eles parecem preocupados, com temas de brincadeiras negativos -- estes são possíveis indicadores ou fatores de risco", explicou Luby. "Um dos pais deve considerar levar o filho a um médico caso estes marcadores estejam sendo observados entre 3 e 5 anos", acrescentou a pesquisadora.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: