Publicidade

Notícias de saúde

Hormônio “Desprezado” Pode Ajudar Pacientes de Diabetes

Cientistas estudam hormônio em busca de melhoras para a diabetes tipo 1.

Há mais de vinte anos que cientistas de todo o mundo estão estudando os efeitos que o hormônio C-peptida pode ter sobre os pacientes de diabetes, especialmente a do tipo 1. "Pensávamos que era lixo" disse Dr. Anders Sima, pesquisador da Wayne State University School of Medicine. “Mas os resultados mostram que as injeções do hormônio junto com insulina reduziram as complicações graves dos diabéticos”.

Os cientistas, no entanto, ainda não sabem bem como o hormônio funciona e deverão conduzir dois amplos estudos a partir do ano que vem, um feito nos Estados Unidos e o outro na Europa. A diabetes tipo 1 é uma doença na qual as células beta no pâncreas morrem. Essas células produzem insulina e C-peptida.

Sima afirmou que estudo revelou que o C-peptida retarda o aparecimento das complicações e pode ser útil em alguns casos de diabetes 2, que também implica em deficiência de insulina.Esta é a primeira vez que foi estabelecido que o C-peptida não apenas previne a deteriorização, mas também melhora as anormalidades, diz o Dr. Sima.

O hormônio C-peptida foi descoberto em 1967, mas os cientistas se desinteressaram por não descobrirem como ajudar o metabolismo como a insulina, disse dr. George Grunberger, professor e diretor do Wayne State's Center for Molecular Medicine and Genetics. O mais interessante é que essa é uma substância natural que todos temos. Não é um remédio sintético, não tem efeitos colaterais”, acrescenta ele.

O Dr. John Wahren, do Karolinska Institute em Estocolmo, na Suécia, descobriu que injeções diárias de C-peptida atenuaram as complicações renais, intestinais, sexuais e circulatórias em diabetes tipo 1. Sima demonstrou os mesmos benefícios em ratos diabéticos.

Os cientistas agora acham que a falta de C-peptida pode ser fundamental para a progressão da doença e deverão iniciar um estudo mais amplo na Suécia, em alguns outros países europeus e nos Estados Unidos.

Copyright © 2000 eHealth Latin America

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: